Megabanner

THYSSENKRUPP AMPLIA ATIVIDADES INDUSTRIAIS NO BRASIL E PLANEJA ATUAR EM PROJETOS DE EPC

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) – 

Paulo AlvarengaOlhando para as oportunidades que o Brasil oferece no setor de biomassa, a ThyssenKrupp acredita que pode conseguir bons negócios no País atuando em contratos de EPC neste segmento. Além disso, a empresa está apostando na tecnologia de gaseificação de biomassa, usada para produzir o gás de síntese – que gera combustíveis industriais ou químicos como metanol, gás natural substituto, fertilizantes e bioquerosene. O CEO da subsidiária ThyssenKrupp Industrial Solutions no Brasil, Paulo Alvarenga, explica que a companhia está fortalecendo sua área de soluções industriais para trazer ao País as tecnologias oferecidas no exterior. Para o mercado de óleo e gás, o executivo afirma que a empresa observa as chances de negócios no Brasil. “Acreditamos nas oportunidades existentes na região e estamos aptos a apresentar nossas soluções, personalizadas e inovadoras, para suprir as necessidades dos clientes brasileiros”, afirma.

Quais oportunidades no setor da biomassa a ThyssenKrupp está enxergando no Brasil? Já há projetos em andamento neste segmento?

O Brasil se apresenta como um dos países com a maior disponibilidade de biomassa do planeta e, ao mesmo tempo, busca alternativas para suprir localmente sua demanda por fontes alternativas e sustentáveis de energia. Entre elas, a tecnologia de torrefação de biomassa, uma tecnologia inovadora de produção contínua, que é capaz de produzir combustível sólido de alto poder calorífico. Outro segmento mais tradicional seria de cogeração de energia, uma vez que a ThyssenKrupp tem longa tradição no desenvolvimento de projetos e produção de caldeiras. No Brasil, existe um espaço para atuar em contratos de  EPC, uma vez que o mercado carece tanto de soluções mais competitivas para os boilers, com empresas de porte capazes de atender o segmento em regime EPC.  

Quais as mais recentes ou importantes tecnologias da empresa no setor de biomassa?

Uma novidade é a produção de bioquímicos a partir do açúcar. Entre as tecnologias já consolidadas estão a produção de ácido lático e ácido succínico, usados tanto na produção de plásticos como na cadeia de valor da indústria alimentícia, com a vantagem de substituir fontes fósseis por fontes renováveis. E não devemos esquecer também da tecnologia de gaseificação de biomassa, capaz de produzir o gás de síntese e, a partir dele, diversos produtos de alto valor agregado como combustíveis industriais ou químicos de alto valor agregado, como, por exemplo, metanol, gás natural substituto, fertilizantes, bioquerosene, entre outros.

De que forma a crise afetou os negócios da companhia? E qual a estratégia da empresa para escapar desse momento de menor atividade econômica?

O momento econômico naturalmente força as empresas a buscarem maneiras alternativas de desenvolver negócios. Existe hoje uma clara migração de CAPEX (capital usado para compra de bens) para OPEX (capital usado para manter ou melhorar os bens) nos segmentos industriais, e é preciso estar preparado para capturar essas oportunidades. Além disso, sempre existem oportunidades para soluções que gerem mais eficiência e produtividade nos processos industriais, e assim criar valor econômico. O importante é não perder de vista que é necessário gerar valor para o cliente para viabilizar os investimentos.

A empresa avalia a possibilidade de expandir sua atuação para negócios dentro do setor de óleo e gás? Quais seriam?

Fora do Brasil, a ThyssenKrupp Industrial Solutions atua em toda a cadeia de óleo e gás, oferecendo extensa gama de soluções e serviços, desde os estudos conceituais até a execução e entrega de projetos complexos. Fornecemos um portfólio completo, desde estudos de viabilidade, passando pela engenharia conceitual, FEED, detalhamento, suprimentos, gerenciamento da construção e o comissionamento, em toda a cadeia: upstream, midstream, downstream e petroquímica. Combinamos, de forma singular no mercado, competências de EPC com tecnologias de processo próprias como, por exemplo, tratamento e fracionamento de gás natural, produção de hidrogênio,  metanol, fertilizantes, lubrificantes e petroquímicos. Acreditamos nas oportunidades existentes na região e estamos aptos a apresentar nossas soluções, personalizadas e inovadoras, para suprir as necessidades dos clientes brasileiros.

Como está o desenvolvimento de plantas do setor petroquímico por parte da empresa no Brasil?

O objetivo da ThyssenKrupp ao fortalecer a área de negócios de soluções industriais no Brasil é justamente ampliar os mercados de atuação da empresa, trazendo para o País as tecnologias já consolidadas no exterior. 

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Alexander Fischer Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alexander Fischer
Visitante

Excelente matéria. A ThyssenKrupp é outra empresa que busca estar na vanguarda tecnológica. Obrigado por apostar no Brasil!