ARCELORMITTAL VAI INVESTIR R$ 4,3 BILHÕES NA AMPLIAÇÃO DAS UNIDADES DE MONLEVADE E MINA AZUL, EM MINAS GERAIS

ACELORO Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, ouviu uma boa notícia do CEO da ArcelorMittal, Jefferson De Paula:  a empresa quer investir R$ 4,3 bilhões em negócios no Estado. E para isso, já assinou um protocolo de intenções na sede da companhia com o governador, prevendo aportes até 2024, nas unidades de Monlevade, e Itatiaiuçu. Com os recursos previstos, a planta de Monlevade quase dobrará a capacidade produtiva (ampliará de 1,2 milhão de toneladas/ano de aço bruto para 2,2 milhões de toneladas/ano em 2024). Já a Mina de Serra Azul terá sua produção praticamente triplicada (aumentará de 1,6 milhão de toneladas/ano para 4,5 milhões de toneladas/ano de minério de ferro). O anúncio dos investimentos coincide com o aniversário de 100 anos do segmento de aços longos da ArcelorMittal no Brasil, que teve sua história iniciada em dezembro de 1921, na Usina de Sabará, a primeira usina integrada da América do Sul e pioneira na fabricação de laminados com aço 100% brasileiro.

Romeu Zema mostrou satisfação ao receber o protocolo de intenções: “Fico muito satisfeito em assistir empresas como a ArcelorMittal, que está há mais demonlevade cem anos operando em Minas Gerais, acreditarem e investirem no nosso Estado. São mais de R$ 4,3 bilhões que serão investidos para aumentar a capacidade de produção de aço e também de mineração. O nosso governo tem trabalhado no sentido de atrair novos investimentos e gerar empregos, porque é o que o mineiro mais almeja: ter um emprego digno. Temos avançado naquilo que é possível para desburocratizar vários procedimentos, de atender o setor privado com mais agilidade e de simplificarmos muitas normas. Minas Gerais está caminhando de forma acelerada para ser o Estado onde será mais fácil empreender.”

Para Jefferson De Paula, os investimentos reforçam o comprometimento da ArcelorMittal com Minas Gerais e Brasil, bem como a nossa confiança com o crescimento da demanda de aço por parte do mercado. “Como mina azulconsequência de todos esses investimentos, haverá nova oferta de vagas de empregos permanentes e um impacto positivo para sociedade”, declarou.

Os recursos que vão ser investidos propiciarão a abertura de 1350 novos postos de trabalho a serem preenchidos preferencialmente pelos moradores das comunidades que abrigam as unidades. Do total de posições, 650 novos trabalhadores serão contratados para a unidade de Monlevade e 330 para a Mina do Andrade, enquanto 370 novos profissionais irão atuar na Mina de Serra Azul. As obras de ampliação vão gerar ainda empregos temporários pelas construtoras e empresas terceirizadas contratadas. A previsão é que, no pico das obras, 5 mil pessoas trabalhem emarcellor Monlevade e 2,5 mil em Serra Azul, totalizando 7,5 mil trabalhadores.

O governador Romeu Zema também conheceu o novo workplace da produtora de aço. O novo espaço – localizado no bairro Funcionários na capital mineira – é símbolo do processo de modernização e mudança cultural pelo qual a empresa está passando, que contempla agora estações de trabalho compartilhadas e mais modernas. O projeto arquitetônico foi planejado para desenvolver atividades criativas e colaborativas, com locais especiais de reunião, treinamentos, desenvolvimento e convívio social, além da área específica para refeitórios

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of