A ABDAN COMEMORA OS RESULTADOS OBTIDOS PELAS EMPRESAS BRASILEIRAS QUE PARTICIPARAM DA MAIOR FEIRA NUCLEAR, NA FRANÇA

celçsoA World Nuclear Exbihtion (WNE) terminou em Paris, mas a missão da comitiva brasileira liderada pela Associação Brasileira para Desenvolvimento das Atividades Nucleares (ABDAN) ainda não terminou. Nesta sexta-feira (1º), o grupo de empresários associados a entidade vai conhecer de perto as instalações da Framatome da França. Será o compromisso profissional final dessa viagem de trabalho. Pelo relato do presidente da associação, Celso Cunha, a viagem foi bastante proveitosa para as empresas e para os profissionais que participaram. Foram dias intensos desde que a comitiva chegou à feira. Já havia várias visitas às empresas internacionais agendadas, com algumas  reuniões marcadas.

– Qual o balanço que o senhor faz dessa viagem ?

– Foram dias extremamente intensos. Eu tive 57 reuniões realizadas só por mim, fora as reuniões entre as nossas empresas realizadas separadamente. Arafa feira reuniu 730 empresas de todo mundo e realmente precisamos ter um olhar clínico para escolher aquelas que mais nos interessariam, tanto do ponto de vista de mercado, como de parceria para negócios em conjunto.

– Nós noticiamos no início da feira, que o Presidente Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) participou de uma reunião com a ABDAN. Como foi o encontro?

Exatamente. Posso dizer que essa visita do Dr. Rafael Grossi ao nosso espaço foi especial. Não só pela a amizade que desenvolvemos desde que ele visitou a sede da ABDAN, em 2021, mas também porque fizemos um convite para que ele pudesse ir ao Brasil novamente para participar do nosso evento Nuclear Summit, em abril de 2024. Por sua importância, ele fará a palestra de abertura desse evento, o que garante a importância global desse encontro e também reforça o reconhecimento pelo trabalho que a ABDAN tem feito pelo Programa Nuclear Brasileiro.

– Quais serão os outros compromissos de Grossi no Brasil?

celso mesaA convite do deputado federal Júlio Lopes, que está aqui conosco na França, o Dr. Rafael Grossi também irá a Brasília para uma visita ao Congresso Brasileiro. Isso será muito importante para o Brasil como um todo, porque será o reconhecimento internacional  da seriedade com que o país trata a questão nuclear. Não só para a geração de energia, mas também para o uso do conhecimento nuclear na medicina. O país poderá se tornar uma referência tão logo o nosso Reator Multipropósito  Brasileiro estiver operando.

– Como foi a conversa com a diretora da Agência Internacional de Energia, Sama Bilbao?

Foi uma conversa também extremamente positiva. Ela também conhece bem as nossas atividades aqui no Brasil e, muito provavelmente, faltam apenas pequenos detalhes para confirmarmos a presença dela no Nuclear Summit. Ela vai falar sobre combustível nuclear, expansão da mineração de urânio e a importância da atividade mineração para o mundo.

– E como foram as reuniões com as empresas ?

Muito boas. As conversas com CEOs dessas empresas internacionais deixaram em aberto muitas possibilidades de negócios, inclusive para a INB.celso feira Tivemos conversas muito positivas com empresas australianas, com empresas importantes da França, como a EDF, a Framatome, entre outras. Enfim, foi uma viagem considerada bem produtiva para os negócios de nossas empresas associadas.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of