A RÚSSIA VAI CONSTRUIR A PRIMEIRA FÁBRICA DE RADIOFÁRMACOS PARA USO NA MEDICINA NUCLEAR

aqaqaqqaaO Instituto Central de Design e Tecnologia (TISC) começou a trabalhar nos planos para construir a primeira instalação de fabricação de radiofármacos da Rússia. A TISC, com sede em Moscou, faz parte da fabricante russa de combustível nuclear TVEL, subsidiária da empresa estatal Rosatom. De acordo com um acordo assinado entre a TISC e a Rusatom Healhtcare JSC – outra subsidiária da Rosatom, que coordena as tecnologias de radiação para medicina e indústria – a TISC desenvolverá documentação de pré-projeto, incluindo “justificativa de investimento”, e executará o trabalho de design e pesquisa. A planta será construída no local do Instituto de Pesquisa Físico-Química de Karpov, em Obninsk, na região de Kaluga. Seu lançamento está previsto para 2024.

Alexander Shibanov, diretor geral da JSC Rusatom Helskea, disse que: “A futura fábrica de radiofármacos será a primeira na Rússia a começar a produzir radiofármacos direcionados com base em isótopos promissores como lutécio-177, actínio-225 e rádio-223. Esses medicamentos têm como objetivo em uma solução eficaz e, às vezes, não alternativa ao diagnóstico e tratamento do câncer. Se a maioria dos métodos tradicionais de tratamento pode ser comparada com o disparo de um canhão em pardais, quando todo o organismo é exposto a poderosos efeitos tóxicos, a terapia direcionada usando radiofármacos é como um atirador de elite, visando com precisão as células afetadas”. A molécula da droga ‘vê’ certos marcadores da doença e entrega a substância ativa às células afetadas sem afetar as saudáveis .” Os isótopos são amplamente utilizados no diagnóstico e tratamento do câncer em todo o mundo. Por exemplo, o lutécio-177 PSMA é usado contra o câncer de próstata.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of