A TAG CONCLUIU O PROCESSO DE EMISSÃO DE DEBÊNTURES QUE VAI GARANTIR R$ 600 MILHÕES PARA DOIS PROJETOS GRANDES NO NORDESTE

joaqimA Transportadora Associada de Gás – TAG conseguiu recursos que  vão financiar dois projetos atualmente em construção considerados prioritários pelo Ministério de Minas e Energia (MME): o gasoduto GASFOR II, no Ceará, e a conexão do Terminal GNL em Sergipe, ambos interligados à malha integrada de transporte de gás natural nacional. A empresa conseguiu concluir  ontem (18) o processo de registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) da sua primeira emissão de debêntures incentivadas. A operação, no valor de R$ 600 milhões tem prazo de vencimento de 10 anos e foi precificada a IPCA + 5,99% com isenção de imposto de renda para os investidores. Esta é a primeira emissão de debêntures incentivadas do setor de transporte de gás natural no Brasil. De acordo com o diretor financeiro da TAG, Joaquim Saboia, as debêntures, ofertadas para investidores qualificados, abrem uma nova frente de financiamento de longo prazo, com custo competitivo, para os projetos da empresa, cuja carteira de investimentos entre 2023 e 2027 alcança aproximadamente R$ 3,3 bilhões: “As debêntures incentivadas são hoje a principal fonte de financiamento de longo prazo para infraestrutura e os projetos que vamos financiar com esses recursos estão totalmente qualificados para atrair os investidores. São projetos prioritários, que eliminam gargalos operacionais e permitem ampliar a oferta de gás natural. Garantem a segurançagasfor energética do país e a continuidade da abertura do setor de gás natural.

Para Lembrar, o Gasfor II irá reforçar a malha de dutos do Rio Grande do Norte, permitindo a oferta de gás natural de 1,5 milhão de m3/dia. Essa produção corresponde apenas à primeira fase do projeto, que conecta os municípios de Horizonte e Caucaia, no Ceará, com gás produzido no Pólo Industrial de Guamaré, a cerca de 180 quilômetros de Natal. O trecho, com 83,2 quilômetros de extensão, permitirá a desativação do segmento do Gasfor I que interfere nas obras de duplicação do Anel Viário de Fortaleza. De acordo com o plano original, a segunda etapa do Gasfor II permitiria aumentar a vazão do duto para até 5 milhões de m3/dia.

gnlJá a conexão do Terminal GNL em Sergipe, a TAG ficou responsável pela implementação de um gasoduto de aproximadamente 25 km e das infraestruturas de acesso necessárias para conectar o Terminal de Armazenamento e Regaseificação de GNL da CELSE à Rede de Transporte de gás natural da TAG. A  CELSE ficará responsável pelo pagamento mensal de uma Tarifa de Conexão, ao longo de 30 anos, para remunerar os investimentos que serão realizados pela TAG. Esse contrato representa mais um importante avanço no processo de abertura e expansão do mercado de gás natural no Brasil. Para o mercado como um todo, trata-se da viabilização do acesso de uma importante fonte de suprimento à demanda nacional de gás natural, proporcionando maior competição de preços, liquidez de transações, flexibilidade e segurança de suprimento em benefício de todos os usuários conectados ao sistema integrado de transporte e distribuição.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of