AÇOTUBO USA 2023 PARA INVESTIR E CRESCER AINDA MAIS E COMEMORAR OS 50 ANOS DE COMPANHIA EM 2024 COMO LÍDER DE MERCADO NO PAÍS | Petronotícias





AÇOTUBO USA 2023 PARA INVESTIR E CRESCER AINDA MAIS E COMEMORAR OS 50 ANOS DE COMPANHIA EM 2024 COMO LÍDER DE MERCADO NO PAÍS

Bruno BassiO projeto Perspectivas 2024 desta quarta-feira (20) começa com uma entrevista especial com o Presidente da maior distribuidora de aço do Brasil, a Açotubo, que também tem atuações marcantes em mais dois países sulamericanos: Peru e Colômbia.  Fundada em 1974, a empresa está se preparando para comemorar 50 anos em 2024. Uma conquista.  Para uma empresa fazer 50 anos no Brasil é preciso mais do que perseverança. É preciso ter ética e estar antenada com o seu tempo, modernizando-se e entendendo as necessidades do mercado a cada dia. A Acotubo atende a diferentes mercados: tubos e aços, aços inoxidáveis, soluções integradas e sistemas de ancoragem. A entrevista de hoje com Bruno Bassi (foto), o presidente da companhia,  revela toda esta fórmula. A força da juventude comandando uma empresa gigante distribuída  por algumas cidades brasileiras e do exterior,  com resultados que se transformaram em sucesso pelos acertos corretos. Vamos então explorar esses detalhes que transformaram na Açotubo na força que ela representa no mercado do aço:

 – Como foi o ano de 2023 para Açotubo ?

 –  Para iniciar, se você me permite, gostaria de começar falando sobre os 50 anos da Açotubo, que serão comemorados em 2024, uma dataaco matriz bastante significativa para o grupo. Ela reflete não apenas um reconhecimento de mercado, conquistado por movimentos de expansão de negócios e comprometimento com clientes, parceiros e colaboradores, como também significa a superação de desafios que marcaram a trajetória do país, também os movimentos internacionais que transformaram e seguem transformando a sociedade, desde crises e conflitos diplomáticos a acordos comerciais e, mais recentemente, a pandemia, que ainda impacta o mercado. É metade de um século de história.

 O significado da data mostra que sempre tivemos o cuidado de ter um olhar analítico para os acontecimentos e desenhar estratégias sólidas que nos possibilitassem enfrentar os diferentes momentos e construir uma trajetória de sucesso.

 Para os próximos anos, queremos fortalecer ainda mais a marca entre as principais empresas nacionais do setor siderúrgico e também expandir os negócios em âmbito internacional. É claro, que todo esse crescimento, também está atrelado a nossa constante busca por melhorar sempre os serviços prestados aos nossos clientes e parceiros. Faz parte do nosso DNA a inovação.

sede em Joinville

sede em Joinville

 –  Este ano a Açotubo também cresceu e recentemente a empresa inaugurou uma nova filial em Joinville, em Santa Catarina, que é o estado que mais consumiu aço este ano.  Qual será a importância estratégica dessa nova filial na região Sul, em termos de crescimento de vendas?

 Com um investimento de R$ 1,5 milhão, a nova planta foi instalada em uma área de 1.500 metros para unir proximidade com os clientes locais e aumentar a agilidade na cobertura logística da empresa. O objetivo deste ano é alcançar um crescimento nas vendas de 25% a 30% no estado. A perspectiva de faturamento das operações de aço carbono e inox gira em torno de R$ 129,8 milhões.

 –  A Açotubo planeja expandir para outras regiões do Brasil a médio e longo prazo? Quais estados ou regiões despertam mais interesse para expansão?

 O Grupo Açotubo já está presente em regiões estratégicas para a distribuição de produtos em nível nacional, e principalmente nos locais em que a demanda por produtos siderúrgicos é mais aquecida. Além da matriz em Guarulhos (SP), temos filiais em Sertãozinho (SP), Contagem (MG), Duque de Caxias (RJ), Curitiba (PR), Joinville (SC), Canoas e Caxias do SUL (RS). Contamos também com escritórios em Salvador (BA), Goiânia (GO), Piracicaba (SP). Conseguimos desta forma atender todos os estados.

 Em 2021, iniciamos o processo de expansão internacional por meio da Incotep, empresa do grupo que atua com sistemas de protensão eAçotubo_estoque ancoragem para projetos estruturais e geotécnicos. Fizemos uma parceria com a SPG (Sistemas de Perforación y Geotecnia) e estamos atuando no Peru e na Colômbia com escritórios locais que atendem a América Latina como um tod0.

 Sobre os planos de expansão, a Açotubo sempre acompanha a demanda e necessidade do mercado para desenvolver novas estratégias de crescimento. No momento, não há previsão de novas filiais, mas estamos sempre observando e nos movimentando para expandir os negócios.

 – Lembro que a  Açotubo começou o ano com planos de investir R$ 35 milhões. Como está a execução desse plano de investimento? Quais áreas estão recebendo a maior parte desses recursos?

 – Os investimentos estão sendo prioritariamente destinados à área industrial, que deve receber 77% do aporte, com destaque para a ampliação de mais 6 mil metros na planta da área de Soluções, situada na matriz da empresa, em Guarulhos (SP). A ampliação mais que dobra a área atual, de 5 mil metros. Neste ano, também investimos R$27 milhões em novos equipamentos, como laser de chapas, prensas, lixadeiras e robôs de solda, que já estão em operação na empresa.

aco robo – Nós publicamos que a  empresa realizou investimentos significativos em maquinário, como a aquisição de 3 novos robôs de solda e novos equipamentos, como máquina de corte a laser e dobradeira CNC. Há planos semelhantes de investimentos futuros em maquinário?

 Sim, a otimização dos processos operacionais faz parte da estratégia de modernização da empresa, de ampliar a oferta de produtos e soluções para os nossos clientes e trazer ainda mais excelência para o atendimento. Todos esses fatores estão atrelados aos propósitos de expansão.

 Neste sentido, além da aquisição das tecnologias como robôs de solda, máquina de corte a laser e dobradeira CNC, também passamos a contar desde o ano passado com um sistema digital de acompanhamento do desempenho de alguns equipamentos da empresa, em que é possível avaliar os tempos de parada, os motivos e também identificar com maior precisão o momento de fazer manutenções, inovação que pretendemos estender essa da matriz, para as demais filiais do Grupo.

 Também implementamos melhorias em logística, incluindo agendamento on-line e geração de QR Code com informações de cada veículo paraaco galpão agilizar processos de compra, retirada de materiais e carregamento de caminhões na empresa, o que tornou o processo 80% mais rápido.

 E outras inovações estão sendo implementadas como ampliação dos canais de atendimento aos clientes, com maior integração dos meios digitais e também projetos voltados para preservação ambiental, como instalações de painéis de energia solar, renovação da frota com veículos de menor impacto ambiental, são alguns dos exemplos de planos que já estão sendo executados para melhorar ainda mais as operações no futuro.

 – Quais são os planos da Açotubo em relação às práticas de ESG (Ambiental, Social e Governança)?

aco quipa Além das informações mencionadas na pergunta anterior, internamente, foram realizados projetos com foco em ESG, como o SIPATSMA (Semana Interna de Prevenção a Acidentes no Trabalho, Saúde e Meio Ambiente) e a Campanha de tampinhas e lacres, que mobilizaram toda a equipe. Também foi realizado o levantamento do GEE (Gases de Efeito Estufa), para os escopos 1 e 2, e a confirmação junto aos fornecedores de energia elétrica que todo consumo feito pelo Grupo Açotubo em 2023 está vindo 100% de fontes renováveis. Ao todo, a perspectiva é de que durante o ano, deixe de ser emitido na atmosfera cerca de 180 toneladas de carbono. Somos uma empresa com certificação ISO 14001.

 –  E quanto à internacionalização da empresa, como está o desempenho nos mercados do Peru e da Colômbia?

 Desde o início da parceria com a SPG, a Incotep apresentou um crescimento de cerca 15% no Peru e 100% na Colômbia. Com números expressivos, a atuação internacional tem contribuído para o aumentar o faturamento da empresa. Em 2022, foi o dobro em comparação com o ano anterior.

 Além disso, a empresa dobrou o tamanho de sua planta na Colômbia em abril e a expectativa é que para o próximo ano façam um novoaco foto crescimento da área.

 – Por fim, poderia compartilhar conosco as projeções de crescimento da empresa para o futuro?

No período 2021-2023, registramos crescimento anual médio de 15% no faturamento e nossa perspectiva é manter esse índice. Como mencionei, esse movimento é fruto de parcerias, conquista de novos clientes e mercados e investimentos não apenas em tecnologias, com novos maquinários e modernização de canais de atendimento, como também em capacitação profissional de nossos colaboradores.

 É claro, que toda projeção para ser alcançada também depende do cenário econômico nacional e internacional e seus impactos. Mas temos sempre como meta a expandir a atuação.

 

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of