AGGREKO ESTÁ DESENVOLVENDO TECNOLOGIAS PARA PRODUZIR HIDROGÊNIO COMO PARTE DE SEU PROGRAMA NET ZERO | Petronotícias





AGGREKO ESTÁ DESENVOLVENDO TECNOLOGIAS PARA PRODUZIR HIDROGÊNIO COMO PARTE DE SEU PROGRAMA NET ZERO

agreko wA Aggreko está acelerando seus investimentos em tecnologia de hidrogênio em uma etapa  de seu programa Net Zero, que aumentará a capacidade da empresa de fornecer energia temporária livre de emissões em todo o mundo. Atualmente, a empresa, que é uma das líderes globais em soluções de energia móveis e modulares, está concentrando-se em duas frentes diferentes. Juntamente com o parceiro de tecnologia limpa CMB.TECH, foi desenvolvido um gerador de combustão de hidrogênio de 50 k/VA demonstrativo. Após testes bem-sucedidos, a Aggreko agora está investindo em 10 unidades adicionais para suprir a demanda de hidrogênio, trabalhando com clientes e parceiros líderes para testar e validar o hidrogênio como um combustível de energia temporária. A solução estará pronta para instalações de clientes na Europa, sendo compatível com Tier 4f/Estágio V sem pós-tratamento, o que resulta em quase nenhuma emissão de NOx.

Além disso, a Aggreko fez parceria com a Nedstack para construir uma unidade de demonstração de células de combustível que integrará a tecnologia de hidrogênio comagre 1 emissão zero na solução de bateria. O híbrido de hidrogênio consiste em uma célula de combustível Proton Exchange Membrane e um sistema de armazenamento de íons de lítio. A solução de emissão zero será testada na sede da Aggreko, em Moerdijk, na Holanda. A Aggreko está explorando tecnologias de hidrogênio e logística de fornecimento de combustível para entender melhor a viabilidade a longo prazo e o uso na geração temporária de energia. A disponibilidade de tais tecnologias ajudará empresas em todo o mundo – a reduzir suas próprias emissões.

O diretor de Tecnologias Futuras, Carsten Reincke-Collon (foto principal), diz que a Aggreko gosta de pensar no nesfakchidrogênio como tendo seus próprios superpoderes, dada a capacidade de produção de eletricidade sem fazer nenhuma emissão. “As empresas em todo o mundo estão apenas no início da jornada do hidrogênio e, portanto, precisam ser apoiadas para encontrar as melhores maneiras de integrá-lo em suas operações. Isso significa melhor conhecimento e maior investimento em infraestrutura de armazenamento e transporte, e é por isso que estamos testando diferentes tecnologias para entender completamente o papel que o hidrogênio pode desempenhar na transição da energia temporária para o net zero”, declarou o executivo.

No ano passado, a Aggreko se comprometeu a operar como um negócio Net Zero em todos os serviços que fornece até 2050. A empresa também reduzirá a quantidade de óleo diesel usado nas soluções dos clientes em pelo menos 50% e pretende se tornar Net Zero em todas as operações próprias até 2030. Para atingir essas metas, a empresa está oferecendo cada vez mais tecnologias limpas, como baterias para armazenamento de energia e soluções híbridas com fontes renováveis, além de priorizar o uso de combustíveis alternativos.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of