APESAR DA PANDEMIA, GRUPO SABARÁ PREVÊ CRESCER 14% NESTE ANO

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

82bc-137a-40a9-bccd-7011439c8e7aNem tudo é crise. Apesar dos desafios impostos pela pandemia do coronavírus, existem alguns segmentos da economia e empresas que estão conseguindo manter perspectivas de crescimento para este ano. É o caso do grupo Sabará, que atua no setor químico. A companhia obteve um resultado positivo no ano passado e espera crescer mais 14% em 2020, ainda que diante das dificuldades atuais. É o que revela o Diretor de Supply Chain e Marketing do grupo, André Sabará. De acordo com o executivo, alguns setores onde a empresa atua, como o de tratamento de água no saneamento básico e sanitizantes, estão aquecidos nesse período. “Mesmo diante de um cenário instável devido a pandemia, estamos bastante otimistas. A diversidade de setores que atendemos e os esforços realizados nos últimos anos visando a saúde financeira da empresa, nos dá essa confiança”, afirmou. O diretor ainda prevê que o setor químico deve vivenciar grande crescimento nos próximos anos, com novas oportunidades a partir do novo marco legal do saneamento. “Espera-se, com isso, que 99% da população tenha acesso à água tratada até o final de 2033 e que 90% tenha acesso à coleta e tratamento de esgoto no mesmo período”, explicou Sabará. “Com isso, o setor de fornecimento de químicos e tecnologias para tratamento de água e esgoto crescerá consideravelmente durante a próxima década”, projetou. 

A empresa conseguiu um bom crescimento, de quase 30%, no ano passado. Ao que atribui o resultado?

2019 foi um ano de reestruturação interna e de equalização do passivo financeiro. Fizemos um trabalho interno minucioso em todas as nossas unidades de negócio para consolidação dos resultados da empresa. Outro fator de suma importância para o crescimento do Grupo Sabará, foi o início das operações da fábrica de Clorito de Sódio em Santa Bárbara d´Oeste-SP e hoje o Grupo é a única empresa na América Latina a fabricar o composto Químico que atende tanto o mercado interno como externo nos segmentos de tratamento de água, sucroalcooleiro, couro, têxtil, papel e celulose, entre outros. Não podemos deixar de citar que também nos tornamos a primeira empresa química a emitir títulos verdes, os chamados green bonds, com isso ampliamos a possibilidade expansão de crédito, a aceleração de projetos estratégicos e a verticalização de linhas de produtos com tecnologias sustentáveis, altamente competitivas.

Para este ano, a previsão era crescer mais 14%. Esta perspectiva se mantém diante da pandemia do coronavírus?

Sim. Mesmo diante de um cenário instável devido a pandemia, estamos bastante otimistas. A diversidade de setores que atendemos e os esforços realizados nos últimos anos visando a saúde financeira da empresa, nos dá essa confiança.

Estamos presentes em segmentos essenciais para a manutenção da vida, nossas unidades de negócio Sabará Químicos e Ingredientes e BioE continuam operando normalmente para não faltar matéria-prima fundamental no tratamento de água no saneamento básico e industrial, mercado de sanitizantes e também não paramos o fornecimento de ingredientes no setor de alimentos, nutrição animal e farmacêutica veterinária, atendido por outra de nossas unidades negócio, a Concepta Ingredients. O Grupo está bem estruturado para os desafios presentes e futuros.

De que forma a pandemia pode impactar os setores de atuação do grupo e como vocês pretendem enfrentar esse período?

Estamos passando por um momento delicado e único em nossa história, mas acreditamos que a retomada da economia aconteça brevemente. Alguns setores que atuamos estão aquecidos nesse período, como o de tratamento de água no saneamento básico e sanitizantes, que são essenciais. Outros mercados como o de ingredientes para alimentos, tiveram uma diminuição de volume de vendas devido ao alto estoque nos clientes e também projetos em andamento que foram colocados em espera neste momento. O impacto da pandemia é geral, e em todas as empresas, nesse momento é fundamental não deixar faltar produto no mercado e continuar atendendo nossos clientes com qualidade e, claro, sempre priorizando a saúde dos nossos colaboradores.

Quais são as perspectivas com o setor químico para este ano e o próximo?

O setor químico aponta grande crescimento nos próximos anos, novas oportunidades irão surgir com o novo marco legal do saneamento, que prevê metas de universalização de acesso ao saneamento pelo Brasil. Espera-se, com isso, que 99% da população tenha acesso à água tratada até o final de 2033 e que 90% tenha acesso à coleta e tratamento de esgoto no mesmo período. Com isso o setor de fornecimento de químicos e tecnologias para tratamento de água e esgoto crescerá consideravelmente durante a próxima década. Outro setor que aponta crescimento é o sucroalcooleiro e de couro que atendemos, observamos que ao longo dos últimos anos, tivemos uma busca muito grande por tecnologias mais eficientes e sustentáveis para algumas etapas dos processos de tratamento, e um grande aliado tem sido o Dióxido de Cloro, utilizado em diferentes processos.

O Grupo Sabará sempre foi pioneiro em novas soluções, e agora com a fábrica de Clorito de Sódio, única na América Latina a produzir o composto químico, ganhamos competitividade para atender o mercado nacional e internacional e acredito que no pós-pandemia, o mercado brasileiro será bastante valorizado e a busca por produtos nacionais, será cada vez maior.

A empresa já investiu na compra de energia renovável para a planta de Santa Bárbara d’Oeste. Que outras ações com foco em energias renováveis ou em sustentabilidade estão no radar do grupo?

Fábrica de Clorito de Sódio em Santa Bárbara d'Oeste (SP)

Fábrica de Clorito de Sódio em Santa Bárbara d’Oeste (SP)

Estamos sempre procurando alternativas sustentáveis para reuso da água, logística reversa, energias renováveis, redução da emissão de carbono, entre outras.

A busca por soluções sustentáveis que contribuam para a preservação da nossa biodiversidade é incessante e está presente no DNA da empresa.

Desde 2006 O Grupo Sabará, já preocupado e engajado com a sustentabilidade, criou um departamento totalmente voltado para o desenvolvimento de práticas sustentáveis em nossos negócios, antes mesmo de outras empresas grandes no mercado implantarem isso. O Grupo também é signatário do Pacto Global da ONU desde 2007, maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo e nossa estratégia de negócio está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS.

Em 2016, nosso presidente Ulisses Sabará foi reconhecido como um dos dez Local SDG Pioneer em todo o mundo, durante a conferência de Líderes do Pacto Global da ONU, devido aos seus esforços alinhados ao Objetivo de número 15 – Vida Terrestre (Life on Land), dedicado a proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda da biodiversidade. Além disso, a empresa se tornou membro do CEO Water Mandate, uma plataforma que reúne líderes empresariais para enfrentar os desafios globais da água por meio da administração corporativa, em parceria com a ONU, governos e organizações da sociedade civil, com o objetivo de se conectar com as principais tendências de gestão corporativa da água e desenvolver práticas inovadoras e sustentáveis.

Podemos citar ainda reconhecimentos importantes, todos ligados as nossas práticas sustentáveis como: os prêmios do Guia Exame de Sustentabilidade como a empresa mais sustentável do setor Químico no Brasil, da Revista Época “Empresa Verde”, da Revista Isto é Dinheiro “Empresas do Bem”, Prêmio Green Project Award e ODM Brasil, entre outros.

Todas as nossas práticas são relatadas anualmente no COP – Comunicação de Progresso do Pacto Global da ONU e também em nossos Relatórios de Sustentabilidade baseado no GRI – Global Reporting Initiative.

Futuras novas emissões de títulos verdes estão sendo planejadas?

Temos muito orgulho em ser a primeira empresa do setor químico na América Latina a emitir títulos verdes, isso reforça ainda mais que a empresa está comprometida com práticas sustentáveis em todos os seus negócios.

Nesse momento, estamos consolidando nossas posições presentes. Mas nada impede que em um futuro próximo, com a economia mais estável, o Grupo volte ao mercado para novas emissões verdes.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Marcondes José da Silva Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcondes José da Silva
Visitante
Marcondes José da Silva

Parabéns André, e família, Deus continue abençoando o empenho, garra, Ele continue, dando sabedoria, para gerir essa empresa, em muito abençoa o nosso Brasil e o mundo!