VENEZUELA APERTA CERCO CONTRA CORRUPÇÃO DENTRO DA PDVSA

 

sssssA Venezuela mandou prender Diego Salazar (foto), primo do ex-ministro do petróleo da Venezuela, ex-executivo da  estatal do petróleo PDVSA, Rafael Ramirez. Uma investigação sobre uma série de contas em um banco de Andorra que teriam sido usadas para lavar cerca de US$ 1,6 bilhão vindos da corrupção. A prisão de Diego Salazar ocorre em meio a uma ampla investigação sobre corrupção na indústria petrolífera estatal venezuelana, que alguns avaliam como uma tentativa do presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, consolidar o poder dentro do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) antes das eleições do próximo ano. Muitos protegidos de Ramirez foram detidos, incluindo o ex-ministro do Petróleo, Eulogio del Pino, e Nestor Martinez, ex-presidente da PDVSA.

O próprio Ramirez não foi preso, mas foi demitido de seu cargo atual como embaixador da Venezuela nas Nações Unidas. Ele é o principal alvo  das investigações. Diego Salazar é acusado de lavagem de dinheiro e associação criminosa. Ele e outras pessoas estariam ligados a um esquema de corrupção no banco em Andorra.  Em 2015, Andorra interveio na Banca Privada d’Andorra (BPA), depois que o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos acusou a instituição de lavagem de dinheiro de grupos na China, Rússia e Venezuela.A documentação obtida pelo Ministério Público da Venezuela inclui contratos entre as partes e transferências bancárias que sugerem tentativas de fraudar empresas e agências estatais e lavar cerca de US$ 1,6 bilhão em recursos. Ramirez atuou como ministro do petróleo da Venezuela de 2002 a 2014 e liderou a PDVSA de 2004 a 2014 e se tornou embaixador da Venezuela na ONU em 2014.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of