ASSOCIADAS DECIDEM SALVAR A ONIP QUE GANHARÁ NOVO PLANO DE AÇÃO

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

bruno MussoO quadro ainda é grave, mas a Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP) já dá sinais de recuperação. A situação ainda, claro, inspira cuidados. É como se a entidade respirasse por aparelhos. Conforme o Petronotícias já havia noticiado, a instituição corria o risco de acabar. No entanto, no bater do gongo, a organização foi salva na última reunião do seu conselho deliberativo, com a decisão unânime de manter as atividades. Daqui para frente, o próximo passo da instituição será elaborar uma agenda coletiva, com um novo plano de ação, cujo objetivo será fortalecer o protagonismo da ONIP na indústria nacional.

O encontro, realizado no Centro do Rio de Janeiro, reuniu representantes de diversas entidades associadas. Elas definiram alguns dos pontos do novo plano de ação da ONIP, que deverá ser pautado nos gargalos da indústria nacional. Na reunião, também foi decidido que serão agendadas visitas estaduais para fortalecer a base de representação junto às Federações, em alinhamento com o programa Circuito Virtuoso – lançado ano passado e que visa atender às novas operadoras e afretadoras que estão entrando no Brasil a partir das novas rodadas de leilões.

A nova agenda da ONIP terá ainda o apoio de plano de comunicação das assessorias da FIRJAN e do IBP – duas das entidades associadas que enviaram representantes para a reunião do conselho deliberativo. Outras associadas como Petrobrás, Abespetro, Fiesp, Fiemg, entre outras também estiveram presentes e decidiram pela manutenção da organização. Ela organiza visitas de empresas brasileiras nas feiras internacionais, como OTC, Aberdeeen e Noruega, por exemplo. equipes da mais alta qualidade para dar suporte às empresas brasileiras sem experiencia internacional.

O próximo encontro das associadas que mantém a ONIP foi marcado para o dia 5 de fevereiro. Como parte do processo de recuperação da entidade, também ficou decidido que será contratada uma auditoria externa que analisará as demonstrações financeiras da ONIP de 2017, no início de janeiro. Os resultados serão apresentados até ao final deste mês ao conselho deliberativo. Como parte das mudanças pelas quais a entidade passará a partir de agora, o Conselho Consultivo e a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) vão propor alteração estatutárias na ONIP. O objetivo é dar conta das novas atividades que a organização terá. Essas sugestões serão apresentadas em breve ao conselho deliberativo da entidade.

A ONIP é uma entidade privada sem fins lucrativos, criada em 1999, e hoje tem em seu quadro profissionais respeitados no mercado, como o competente superintendente Bruno Musso(foto), atualmente administrador e responsável administrativo/financeiro da organização perante a Receita Federal. A entidade possui uma série de iniciativas e programas voltados ao fortalecimento da indústria brasileira de óleo e gás brasileira. É o caso do projeto PLATEC – Plataformas Tecnológicas, que proporciona estrutura para interessados em pesquisa e desenvolvimento, identificando as demandas tecnológicas prioritárias nos setores de Navipeças, Campos Inteligentes e E&P Onshore, com o intuito de divulgar oportunidades de negócios e em planos de ação para a geração de produtos e serviços inovadores. A ONIP também desenvolve ações em relação ao conteúdo local, que incluem o desenvolvimento metodologias e suporte técnico ao processo de medição, oferecendo consultoria e auditoria da certificação de índices de conteúdo nacional.

Deixe seu comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of