EMBRAPII E FINEP FAZEM ACORDO PARA AUMENTAR O NÚMERO DE FINANCIAMENTO PARA PROJETOS DE P&D E INOVAÇÃO

dddConseguir financiamento para pesquisa,  desenvolvimento e inovação  vai ficar mais facilitado.  Com o intuito de facilitar o financiamento de projetos na indústria do País, a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) assinaram acordo de cooperação para possibilitar crédito de longo prazo a empresas que desejam desenvolver projetos com Unidades EMBRAPII. O acordo garante recursos para que empresários financiem a contrapartida que o modelo EMBRAPII exige. A EMBRAPII sempre financia 1/3 dos valores de projetos de PD&I realizados em parcerias com suas Unidades. São 42 institutos de pesquisas espalhados por todo o Brasil. Este 1/3  não precisa ser devolvido no fim do projeto. O restante do valor para o projeto é dividido entre a empresa parceira e a Unidade.

A EMBRAPII fica com a responsabilidade de intermediação entre empresas e as Unidades EMBRAPII, de modo a incrementar a geração de negócios e impulsionar o desenvolvimento econômico. Já a Finep se compromete a priorizar a análise das solicitações de financiamento apresentadas pelas empresas em parceria com as Unidades, bem como indicar às empresas possibilidades dos contratos com os Bancos de Desenvolvimento e Agentes Financeiros do Programa INOVACRED. A cooperação prevê que empresas de todos os setores possam solicitar financiamento à Finep, desde que apresentem um projeto de inovação de produtos, processos ou serviços nas áreas de atuação da EMBRAPII, como: biotecnologia, agronegócio, engenharia, eletrônicos, Tecnologia da Informação e Comunicação – TIC, entre outros.

O diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães, disse que:   “Precisamos aumentar a competitividade da indústria nacional, o que depende em grande parte da sua capacidade inovadora. No entanto, inovar tem um custo. Com os recursos que serão garantidos pela Finep, oferecemos uma oportunidade para viabilizar a execução da ideia”. O Presidente da Finep, Marcos Cintra falou sobre a necessidade de continuar investindo em ciência e tecnologia para o Brasil trilhar um caminho próspero e conseguir se sobressair na corrida pela inovação:  “Não existe país desenvolvido que interrompa investimento em ciência, um tema que requer apoio contínuo. Não é como construir uma ponte, que você pode parar e seguir à frente. Sem tecnologia brasileira, nosso déficit será de gerações inteiras. A Finep quer sempre seguir no centro do Sistema Nacional de C,T&I”.

Deixe seu comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar