MINISTÉRIO DO TRABALHO MANTEM INTERDITADA A PLATAFORMA NO CAMPO DE XARÉU POR RISCOS ÀS EQUIPES DE TRABALHO

GGO Ministério do Trabalho manteve interditadas as operações de intervenção com sondas na plataforma de petróleo do Campo de Xaréu, em Paracuru, no Ceará. Uma equipe de fiscalização foi até o local e constatou riscos altos à integridade física dos trabalhadores que realizavam as atividades. A interdição afeta a produção nos Campos de Petróleo Marítimo PEP-01, PAT-2, PXA-2 e PXA3. o auditor fiscal do Trabalho, Franklim Rabelo disse que “Nas plataformas fiscalizadas foram encontradas várias situações de risco, como ruído, vibrações, explosões, incêndio e exposição a gases tóxicos”. Além disso, não havia técnicos de segurança no trabalho para acompanhamento das intervenções com sonda nos poços de petróleo: “A Norma Regulamentadora nº 30, que trata de segurança e saúde no trabalho aquaviário, exige a obrigatoriedade da presença de um técnico de segurança no trabalho”, afirmou.

A fiscalização constatou ainda que o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) da empresa é de 2013/2015. “É um programa importante que deve estar em dia. Não encontramos avaliação atualizada posterior a 2015”. A intervenção ocorreu no último dia 19 de janeiro. A empresa foi notificada a apresentar documentos que comprovem a regularização das condições de segurança. “A intervenção só será suspensa após as devidas adequações exigidas pela auditoria. As providências devem ser adotadas sob orientação e supervisão de um profissional habilitado”, explicou o auditor

Deixe seu comentário

1 Comentário em "MINISTÉRIO DO TRABALHO MANTEM INTERDITADA A PLATAFORMA NO CAMPO DE XARÉU POR RISCOS ÀS EQUIPES DE TRABALHO"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
deco bamba
Visitante

A unidade deve ter riscos reais mas não precisam exagerar nas causas. Explosões é algo fora de propósito.