O EX-PRESIDENTE DA KEPPELS FEELS BRASIL E VÁRIOS EXECUTIVOS DA EMPRESA FORAM PRESOS EM CINGAPURA ACUSADOS DE CORRUPÇÃO

ssO ex-presidente da Keppels Fels Brasil, Tay Kim Kock e vários ex-executivos da Keppel Corp e suas unidades offshore e marinha foram presos em conexão com a investigação das autoridades de Cingapura sobre o escândalo de corrupção envolvendo Keppel Offshore & Marine (Keppel O & M).  Eles foram presos pelo Bureau de Investigação de Práticas Corruptas (CPIB) e atualmente estão sob fiança. Outros  cinco outros relacionados com o caso também estão sob fiança. Tay Kim Hock  foi presidente e diretor executivo da Keppel Fels Brasil de junho de 2000 a outubro de 2007. Agora, os executivos estão ajudando nas investigações sobre o escândalo, que viu a empresa ligada ao governo pagar US $ 554 milhões nos Estados Unidos, Brasil e Cingapura . Um porta-voz da CPIB disse que “não quero comentar sobre as investigações contra os indivíduos envolvidos que ainda estão em andamento”. Um porta-voz de Keppel O & M foi na mesma linha e  disse: “Não podemos comentar qualquer investigação pelas autoridades”.

Em dezembro do ano passado, a Keppel O & M chegou a uma resolução global com agências de aplicação da lei nos EUA, Brasil e Cingapura em relação a pagamentosssss por corrupção feitos por um ex-agente no Brasil, Zwi Skornicki,  De 2001 a 2014, Keppel O & M pagou US$ 55 milhões em subornos para garantir contratos com a Petrobrás. Em Cingapura, a Keppel O & M aceitou um alerta condicional do CPIB,  emitido em vez de uma acusação de corrupção de acordo com a  Lei de Prevenção de Corrupção. Mas as autoridades também disseram que “as investigações em relação aos indivíduos envolvidos estão em andamento”. Depois que as notícias circularam  alguns observadores levantaram a preocupação pública com o que foi percebido como um tratamento indulgente dado a Keppel O & M, apesar das grandes somas de dinheiro envolvidas e do golpe para a reputação de Cingapura. Quando o assunto foi levantado no Parlamento, o Ministro de Estado e Finanças das Finanças Indrae Rajah refutou essa percepção, observando que, além das penalidades cobradas à empresa, algumas pessoas estavam sendo investigadas.

Deixe seu comentário

2 Comentários em "O EX-PRESIDENTE DA KEPPELS FEELS BRASIL E VÁRIOS EXECUTIVOS DA EMPRESA FORAM PRESOS EM CINGAPURA ACUSADOS DE CORRUPÇÃO"

avatar
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João Labareda
Visitante
Prezados do Petronoticias Muito interessante esta matéria! Sugiro a redação que monitore e acompanhe o desfecho deste caso da Keppels Feels em Cingapura. Minha observação se prende ao fato de saber se as autoridades de lá vão ficar com o imenso Teatro televisivo. Se as autoridades farão vingança ou justiça. Por fim, se as autoridades levarão a Keppels à falência como as autoridades daqui fizeram com as grandes empreiteiras e com o mercado de petróleo. Aqui Recuperaram 2 ou 3 bi e tivemos que pagar só aos EUA 10 bilhões, exatamente motivado pela Lava Jato. E isso só para um… Read more »
Rogerio Faria
Visitante

Estamos pagando amargamente (desemprego e estaleiros fechados) pelos descaminhos das gerências das multinacionais instaladas aqui no Brasil.
A pergunta que fica: Em seus Países de origem os negócios segue tudo como antes?