A RÚSSIA ASSINA ACORDO DE COOPERAÇÃO NUCLEAR COM A REPÚBLICA DO CONGO

DSDSA Rosatom e o Ministério da Pesquisa Científica e Inovações Tecnológicas da República do Congo assinaram um memorando de entendimento para  uso da energia nuclear com fins pacíficos. O documento foi assinado em Moscou pelo vice-diretor geral das relações internacionais da organização nuclear do estado russo, Nikolay Spassky, e o embaixador da República do Congo na Rússia, David Maduka. O documento estabelece uma base para cooperação bilateral em uma ampla gama de áreas, disse a Rosatom. Entre essas áreas está o desenvolvimento da infraestrutura nuclear e programas voltados para o aumento da conscientização sobre as tecnologias nucleares e suas aplicações, bem como o uso de radioisótopos e tecnologias de radiação na fabricação, agricultura, saúde, educação e treinamento de pessoal. Os dois lados discutiram a perspectiva de construir um Centro de Ciência e Tecnologia Nuclear com um reator de pesquisa de design russo no estado africano. Eles pretendem criar grupos de trabalho de especialistas conjuntos para iniciar a implementação desta iniciativa. A República do Congo ainda  não tem instalações de energia nuclear, mas a vizinha República Democrática do Congo tem dois reatores de pesquisa em operação.

Deixe seu comentário

1 Comentário em "A RÚSSIA ASSINA ACORDO DE COOPERAÇÃO NUCLEAR COM A REPÚBLICA DO CONGO"

avatar
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Dr. MARCÍLIO NOVAES MAXXON
Visitante
A OS PARCEIROS DO SISTEMA ELETROBRAS PRIVATIZAÇÃO DO SISTEMA| ELETROBRAS O BRASIL DE TEMER Na nossa cadeia produtiva de Petróleo & Gás Natural, existem um oceano de situações difíceis no dia a dia normal. Imaginem na atual situação? As empresas estão vivendo um momento muito difícil. Nesse contexto, o meu papel é de apoiar, para superar essa fase. Essas reuniões que buscam estruturar soluções, são normais em nossa atividade. Agora os governos de FHC, Lula e Dilma, já eram incompetentes, mais esse conseguiu superá-los, além das nossas expectativas. Sem comentar a atual gestão na Petrobras e suas empresas subsidiárias. Veja… Read more »