PRÉ-SAL BRASILEIRO FOI FUNDAMENTAL PARA OS BONS RESULTADOS DA GALP ENERGIA EM 2017 | PetroNotícias





PRÉ-SAL BRASILEIRO FOI FUNDAMENTAL PARA OS BONS RESULTADOS DA GALP ENERGIA EM 2017

dddA  petroleira portugue Galp Energia anunciou  um resultado líquido de 2017 de 602 milhões de euros, um aumento de 25% face aos 483 milhões alcançados no mesmo  período de 2016. Em comunicado ao mercado, a Galp atribui este acréscimo de 120 milhões de euros do resultado líquido ao “aumento da produção de petróleo e de gás natural no Brasil, aliado à boa performance das atividades de ‘downstream’ nos principais mercados em que a Galp atua”.  A produção média anual de petróleo e gás cresceu 38% para 93,4 mil barris por dia, impulsionada pela produção de petróleo e gás nos grandes reservatórios do pré-sal brasileiro, tendo no último trimestre de 2017  ultrapassado a barreira dos 100 mil barris por dia. No quarto trimestre, o lucro da Galp aumentou 54% para 186 milhões de euros, valor que comparado com 121 milhões no mesmo período de 2016.

Enquanto a produção da petrolífera no Brasil aumentou 48% para 85,5 mil barris por dia, em Angola caiu 18% para seis mil barris por dia, devido ao declínio natural dos campos do bloco 14.  O negócio de refino e distribuição também contribuiu para os resultados, tendo aumentado os volumes de matérias-primas processadas e as vendas, num contexto de melhoria das margens de refino no mercado europeu. Cerca de 88% do investimento foi dedicado às atividades de exploração e produção, sobretudo no Brasil, onde para além dos projetos de desenvolvimento em curso, a Galp reforçou a sua presença com a aquisição em licitação pública os direitos numa nova área do Pré-Sal.

O presidente da Galp, Carlos Gomes da Silva, disse que “A recuperação do preço médio do barril teve um efeito multiplicador dos resultados deste aumento da produção. Além do Brasil, merecem destaque os investimentos em Angola, onde serão instaladas duas unidades FPSO. O projeto Coral Sul, em Moçambique, também se iniciou este ano, sendo o único projeto de GNL a ser aprovado a nível mundial em 2017”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of