Megabanner

GRUPO SAAR DA ALEMANHA APOSTA EM BONS NEGÓCIOS E QUER EXPANDIR ATUAÇÃO NO BRASIL, CHILE, MÉXICO E COLÔMBIA

ssssDepois de uma longa experiência no mercado brasileiro de óleo&gás, Ronaldo Taranto se transferiu para a Alemanha para assumir a gerência geral do Saar Group, que atua na área de Procurament&Solutions, com um diferencial, segundo ele em promover remessas expressas de Spare Parts Produtcs para reduzir o impacto do tempo nas operações. O grupo Saar é consolidado no mercado europeu  e em alguns países africanos e agora enfrenta os desafios de desenvolver mercado aqui mesmo no Brasil, no México, Chile e na Colômbia: “ acho que atualmente, depois dessa experiência aqui na Europa, posso dar minha opiniões e a visão de um “gringo” do nosso mercado.”

– Como analisou o ao passado e como está vendo as oportunidades ?

–  O Brasil foi uma grande surpresa positiva e um grande desafio, apesar de toda crise, conseguimos desenvolver novos negócios. Praticamente saímos  do zero para uma receita vendas 2,3 % total do grupo, o que bastante significativo para nós. O grande desafio foi introduzir a metodologia da cultura alemã de business na cultura do business no Brasil.  Tivemos que fazer alguns ajustes de procedimentos interculturais e diversidades que no final deu tudo certo. Respeitar as culturas nos negócios é importante. Importante também levar uma experiência vitoriosa de conceitos já testados e aprovados. Isso contribui muito para o desenvolvimento de ambas as partes envolvidas.

– Como você está vendo o Brasil de hoje ?

– Acredito que as  soluções básicas e imediatas para o Brasil são simples. A questão é realiza-las. Acho que em primeiro lugar uma  reforma tributária, para atrair mais investimentos internacionais. O emaranhado fiscal brasileiro dificulta muita a compreensão do investidor estrangeiro. Facilitando, tudo melhorará. Em segundo lugar,  elaborar um bom plano de infraestrutura e logística priorizando as modernizações dos portos, aeroportos, ferrovias. Isso trará agilidade, redução de custos e produtividade para toda cadeia produtiva. Em terceiro lugar, o  Incentivo fiscal e de crédito para a modernização da indústria nacional. Ela precisa  buscar novas tecnologias e atualização para a nova revolução industrial 4.0 na remodelação dos processos de produção.

– Ronaldo, você otimista com todas essas mudanças?

– Minha visão é otimista.  Otimistas, mesmo tendo em vista que será um ano eleitoral. Precisamos ter um  olhar  positivo. Este este ano esta agendado novas rodadas de Licitações de Blocos de Petróleo e Gás. Foram assinadas grandes parcerias entre as principais empresas de Oil & Gas do nosso setor. Empresas de apoio marítimo offshore renovando os contratos com a principal empresa do mercado. O mercado para manutenção das plataformas da bacia de Campos já está demandando materiais e mão de obra  especializadas. Nessa hora vale o ditado germânico “Com prudência e atenção em uma velocidade certa chegaremos na linha de chegada”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of