Megabanner

MESMO DEPOIS DAS AMEAÇAS DE TRUMP AO MERCADO, AÇOVISA PREVÊ UM CRESCIMENO DE 30 % EM 2018

ddddApesar das incertezas do mercado de aço, depois do anúncio de uma taxação de 25 % nas importações pelos Estados Unidos, para Açovisa, distribuidora de aços do Grupo Gerdau,  registrou avanço acima da média, sobretudo no ramo de autopeças e agrícola, com taxa de 15% no comparativo ao ano anterior. Esses dados eram antes da ameaça do presidente americano Donald Trump. Mesmo assim, a empresa, fundada em 1995, com operações em todo o Brasil, está prestes a inaugurar uma nova filial em São Paulo, na cidade de Ribeirão Preto, e projeta também expandir sua atuação para a América Latina.

O diretor Francis Bassi de Melo, fundador da empresa, acredita que  “O mercado brasileiro ainda enfrenta desafios latentes que precisam ser superados diariamente para que nossos processos e atividades mantenham-se positivos sem grandes manobras. O Rio Grande do Sul é nosso principal polo de crescimento, cujo faturamento aumentou 55% com relação a 2016”.  Bassi revela que a  região sul, onde a Açovisa tem sedes em Porto Alegre, Caxias do Sul, Joinville, Maringá e Curitiba, é vista como o mais importante mercado para a empresa. Em 2017, a região cresceu em média 30% na fatia da empresa: “Esse é o mesmo percentual que esperamos crescer globalmente em 2018: 30%. Este ano já começou a todo vapor, sobretudo no segmento de peças e usinagem. Assim, esperamos a recuperação do setor de produtos trefilados e uma melhora significativa também em todos os seguimentos que movem o mercado do aço”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of