Megabanner

MAIOR AVIÃO DO MUNDO FAZ SEUS PRIMEIROS TESTES NO AEROPORTO MILITAR NOS ESTADOS UNIDOS

PIOIIAs tecnologias não param de avanças na área de defesa. O primeiro voo do Stratolaunch ( foto)  vai acontecer  entre o final de 2019 e início de 2020. O colossal  realizou no último dia de fevereiro, no aeroporto de Mojave, nos Estados Unidos, sua primeira corrida de aceleração. Segundo o fabricante, a Stratolaunch Systems, durante o teste na pista a aeronave alcançou a velocidade de 74 km/h. O ensaio é uma preparação para o voo inaugural do avião gigante.  Ele é o maior avião do mundo no que diz respeito a envergadura de asas, que mede 117,5 metros de uma ponta a outra, superando o lendário Hughes H-4 Hércules, do final da década de 1940 – e com quase 30 m de vantagem em relação a envergadura do  Antonov NA-225 maior avião do mundo em comprimento e peso máximo de decolagem, que pousou recentemente no Aeroporto de Cabo Frio, na região dos lagos do Rio de Janeiro.

A aeronave com duas fuselagens e projetada para transportar e lançar foguetes espaciais em pleno voo, técnica que promete reduzir os custos de lançamentos de veículos orbitais. De acordo com o fabricante, o Stratolaunch pesa 226.000 kg e poderá transportar cargas de até 259.476 kg. O avião foi projetado pela empresa de Burt Rutan, a Scaled Composites.  Famoso pelos projetos heterodoxos, o americano e sua equipe optaram por construir uma aeronave de dupla fuselagem ligada por uma espessa asa interna e seis motores turbofan Pratt & Whitney, iguais aos usados no Boeing 747.

A técnica a ser adotada pela empresa é levar o artefato entre as duas sessões estruturais até cerca 10 mil metros onde libera o foguete para que ele acione seus propulsores e siga rumo ao espaço, resultando em economia de combustível em relação aos lançamentos a partir do solo. Não é algo novo, mas nunca tentado numa escala tão grande. Por essa razão, o Stratolaunch poderá transportar cargas semelhantes ao peso do que leva o Antonov An-225, porém, com um volume muito maior por não ter as limitações do compartimento de carga. A ideia, no entanto, não está sendo explorada somente pela Stratolaunch. A Virgin Galactic, do bilionário britânico Richard Branson, cuja sede é vizinha à Stratolaunch Systems, planeja uma ideia mais simples: adaptar um Boeing 747 para fazer a mesma função.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of