Megabanner

RÚSSIA BUSCA ACORDO NAS ÁREAS NUCLEAR E PETRÓLEO E GÁS COM DIVERSOS PAÍSES AFRICANOS

dsdsddO ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, está discutindo esta saemana a perspectiva de laços econômicos e políticos mais próximos, incluindo projetos de energia nuclear, em vários países africanos. Lavrov visitou até agora Angola, Namíbia, Moçambique e Zimbabwe, e completará sua viagem à região na Etiópia nesta sexta-feira(9). O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia (MID) disse que, após as conversações com o ministro angolano, Manuel Augusto, em Luanda, Lavrov disse que os dois países estão desenvolvendo cooperação em recursos minerais, com boas perspectivas para um acordo.  Nos setores de petróleo e gás,os dis países tem  planos ambiciosos para as indústrias de alta tecnologia e nos usos pacíficos da energia nuclear. Lavrov também  se encontrou com o presidente angolano, João Lourenço.

O Ministro Lavrov disse que sua turnê visa fortalecer links em vários campos e buscar novas oportunidades de cooperação no comércio, ciência, tecnologia e trabalho humanitário. Ele também disse que Moscou atribuiu grande importância ao fortalecimento dos laços com as organizações regionais e sub-regionais de África, em primeiro lugar, a União Africana. Ele acrescentou que a cooperação econômica entre a Rússia e os estados africanos não era tão ativa como a interação política,  mas a  cooperação econômica mostrou algum crescimento nos últimos anos. As empresas russas estão trabalhando nos setores de exploração, mineração, energia e petroquímica  na África e participam de programas nacionais de construção de gasodutos e instalações de armazenamento de gás natural e fornecem manutenção técnica para usinas hidrelétricas.  Além  de realizar estudos de viabilidade para a construção de usinas nucleares e pesquisa nuclear e centros tecnológicos:  “Além da mineração, a Rússia e os países africanos estão cooperando em alta tecnologia. A Rosatom está considerando uma série de projetos de interesse para os africanos, por exemplo, a criação de um centro de pesquisa e tecnologia nuclear na Zâmbia. Nigéria tem um projeto similar. são boas perspectivas de cooperação com o Gana, a Tanzânia e a Etiópia. Estão em curso negociações sobre a construção de uma usina nuclear na África do Sul “.

Lavrov manteve conversações em Windhoek, na Namíbia, com o vice-primeiro ministro Netumbo Nandi-Ndaitwah. O  ministro disse que a Comissão Intergovernamental Conjunta Russa-Namibiana para Comércio e Cooperação Econômica está funcionando bem. Dirigindo-se diretamente a Nandi-Ndaitwah, ele disse que  há  interesse da Namíbia pela mineração de urânio e que o país africano e a Rosatom estão finalizando um  acordo sobre a cooperação nos usos pacíficos da energia nuclear. Isso abrirá oportunidades para que os dois países cooperem não só no setor de urânio, mas também em medicina, tecnologia e a potencial construção de uma usina nuclear.   A Namíbia detém cerca de 7% das reservas mundiais de urânio, que são extraídas para abastecer usinas de energia nuclear em todo o mundo. Agora, o governo se comprometeu com uma posição política de fornecimento de sua própria eletricidade a partir da energia nuclear. O país enfrenta graves desafios no fornecimento de energia. Durante sua visita a Addis Abeba nesta sexta,  Lavrov deve conversar com o primeiro-ministro etíope Hailemariam Desalegn Boshe, o presidente Mulatu Teshome Wirtu e o ministro das Relações Exteriores, Workneh Gebeyehu. Ele deve se encontrar também  com o presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, na sede da União Africana.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of