INFRAÇÕES EM QUALIDADE DE COMBUSTÍVEIS CAÍRAM EM 2017

índiceA Agência Nacional do Petróleo (ANP) divulgou o novo balanço de 2017 das ações de fiscalização nos agentes econômicos responsáveis pelo abastecimento de combustíveis. De acordo com o levantamento, o percentual das infrações relativas à qualidade dos combustíveis líquidos caiu de 12%, em 2016, para 8% em 2017.

O maior número de fiscalizações ocorreu em postos revendedores de combustíveis, com 12.910 de um total de 20.102. Em seguida, vieram as revendas de GLP e as distribuidoras de combustíveis. Os principais motivos para autuações nos postos foram o não cumprimento de notificação da ANP, com 24%; equipamento ausente ou em desacordo com a legislação, com 16%; e não prestar informação ao consumidor, com 14%.

Já nas amostras de gasolinas coletadas pelos agentes da ANP, a principal irregularidade encontrada foi o percentual de etanol, que correspondeu a 50% do total. No óleo diesel, foi o percentual de biodiesel, com 44%, e, no etanol, a presença de metanol acima do permitido, com 37%.

Você pode ler o balanço completo acessando este link. Abaixo, um resumo das principais infrações identificadas pela ANP no ano passado:

tabela1

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of