Megabanner

GASTOS OPERACIONAIS EM EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DA PETROBRÁS TIVERAM QUEDA DE 6% EM 2017

Os gastos operacionais da Petrobrás no setor de exploração e produção em 2017 chegaram a US$ 12,4 bilhões, uma queda de 6% na comparação com os US$ 13,3 bilhões de 2016. Os dados foram apresentados nesta quinta-feira (15), pela diretora de E&P da companhia, Solange Guedes.

O custo de extração de petróleo no Brasil e no exterior ficou em US$ 11 por barril de óleo equivalente, número este considerando o efeito câmbio. Excluindo este fator, o custo ficou em US$ 10,4 por barril de óleo equivalente.

A executiva também destacou em sua apresentação que a reposição de reservas da companhia superou a produção. Desta forma, o índice de reposição de reservas ficou em 109%, influenciado pelos seguintes fatores: Maior preço do petróleo, Incorporação de áreas no Pré-sal e Melhor resposta da injeção de água nos reservatórios.

Em 2017, a Petrobrás registrou recorde no aproveitamento de gás – 96,5%. Além disso, a empresa também teve outra marca história na Produção de óleo no Brasil pelo 4º ano consecutivo, com 2,15 bilhões de barris de petróleo por dia.

Por fim, a estatal fez um panorama sobre a entrada de novos sistemas de produção. Acompanhe no gráfico abaixo:

Esboço

4
Deixe seu comentário

avatar
3 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Luciano Seixas ChagasJohn Fox Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

Com tudo de bom a Petrobras mostrou prejuízo em 2017. Porque senhora Solange? Serão as más companhias de financistas?

John Fox
Visitante
John Fox

Depende do conceito de prejuízo.
Se os investimentos em projetos são maiores que as receitas, contabilmente é prejuízo; entretanto, em determinado momento os projetos acabam e a balança vira novamente para o lucro.

John Fox
Visitante
John Fox

O prejuízo é devido a perda no processo nos EUA, se não tivessem que arcar com isto, haveria lucro de R$7bilhões.
Fato pontual.

Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

E o dinheiro da venda de ativos não conta senhor Fox? Assim escondem a ineficiência da gestão dita salvadora! Querem enganar quem? Vejam a queda relativa anual de U$ 0,9 bilhões dos gastos operacionais e de exploração e produção mostrando que, em tudo, minguaram os recursos em nome da alavancagem de 2,5, vis-à-vis o aumento de produção, produto de investimento de administrações passadas, gostem ou não? Não se briga com fatos num mundo dominado pela métrica.