Megabanner

JAPÃO REINICIA SEU SÉTIMO REATOR NUCLEAR DESDE OS PROBLEMAS EM FUKUSHIMA

RERAos poucos o Japão vai voltando a normalidade na geração nuclear de energia após Fukusgima. Nesta sexta-feira (23), a Kyushu Electric Power Company iniciou  o processo de reiniciar a operação da unidade 3 em sua usina nuclear de Genkai, na prefeitura japonesa de Saga. O reator está programado para retomar a operação comercial no próximo mês. A concessionária disse que o processo de extração das hastes de controle do reator de água pressurizada (PWR) de 1180 MWe foi reiniciado às 11h00 da manhã de hoje.  A Kyushu informou  que planeja retomar a geração de eletricidade em Genkai 3 neste domingo (25),  mas observou que esta data pode mudar devido ao ajuste da turbina: “Depois de reiniciar a geração de eletricidade, conduziremos a operação de ajuste à medida que a produção for aumentada gradualmente“. Assim,  a fábrica deverá passar pelo teste de desempenho integrado e retornar à operação comercial no final de abril.”

A Kyushu apresentou os pedidos para reiniciar Genkai 3 e 4 à Autoridade de Regulamentação Nuclear do Japão (NRA) em julho de 2013. Os reatores estão desconectados desde dezembro de 2010 e dezembro de 2011, respectivamente. Em janeiro de 2017, a NRA confirmou que os dois 1180 MWe PWR atendem a novos padrões regulatórios. O governador da prefeitura de Saga deu sua aprovação em abril para a reinicialização das unidades, após a aprovação pela Assembleia Provincial de uma resolução permitindo seu reinício. Após as inspeções da pré-operação das unidades para confirmar que o equipamento de contramedida de segurança está em conformidade com o plano de construção aprovado na fábrica de Genkai, Kyushu, a NRA deu a autorização e  começou a carregar o combustível no núcleo de Genkai 3 em 16 de fevereiro.

O Genkai 3 é o sétimo dos 42 reatores operáveis do Japão, que até agora já confirmaram  as inspeções, confirmando que cumprem as novas normas regulatórias de segurança e retomaram a operação. Os outros são: unidades Sendai 1 e 2 de Kyushu; Unidade Ikata de Shikoku 3; e as unidades 3 e 4 de Takahama de Kansai e a unidade Ohi 3. Outros 17 reatores se aplicaram para recomeçar. A Kansai espera reabastecer a unidade Ohi 4 em meados de abril e reiniciá-la em meados de maio, com a operação comercial prevista para o início de junho. Kyushu também planeja reativar a unidade 4 de Genkai em maio. Espera-se que a energia nuclear represente  de 20 a 22% da geração de energia do Japão em 2030, com uma parcela similar proveniente de fontes renováveis. O restante da geração de energia do país será atendido por carvão (26%), GNL (27%) e petróleo (3%), de acordo com a mais recente política energética do Japão. Essa política apóia a utilização de geração de energia nuclear cuja segurança é confirmada.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of