Megabanner

AUTORIDADES AMBIENTAIS E A TÉCNICOS DA ECOPETROL TENTAM CONTER VAZAMENTOS DE PETRÓLEO NO SUL DA COLÔMBIA

rrrrrrAs autoridades ambientais da Colô,bia ainda estão às voltas com os problemas causados pelo derramamento de centenas de barris de petróleo  que contaminaram três rios e estão afetando várias espécies no norte da Colômbia. O Vazamento  começou há 24 dias e ainda não foi completamente controlada pela estatal Ecopetrol. A emergência ambiental, que atinge o município de Barrancabermeja, no departamento de Santander, começou num  poço inativo de onde está saindo petróleo desde 3 de março. Até o final do dia de ontem(27)  já haviam saído à superfície mais de 500 barris de petróleo.   A mancha já alcança os 23 quilômetros de comprimento. A partir de 12 de março a situação se complicou porque  ainda não havia contenção nem retenção de petróleo, à época.  As chuvas fortes misturam as substâncias químicas com as águas dos rios Lizama,  Caño Muerto e Sogamoso. Quase 70 pessoas que habitam as margens dos riachos tiveram que ser realocadas de maneira preventiva, enquanto 1.235 mamíferos, aves e répteis foram resgatados da contaminação, segundo a Ecopetrol. A pesca está seriamente seriamente ameaçada. Embora ainda não tenham estabelecido as causas do vazamento o presidente da Ecopetrol, Felipe Bayón, considerou que a emergência pode ter ocorrido por problemas de pressão no poço ou por atividade sísmica.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of