STATOIL COMEMORA A AQUISIÇÃO DE BLOCOS MARÍTIMOS NO LEILÃO

foto2Quem gostou do resultado do leilão foi a gigante norueguesa Statoil. Junto com parceiros, ela  apresentou as ofertas vencedoras para 4 blocos na Bacia de Campos na 15ª Rodada de Licitação de Blocos.  Com as novas licenças, a Statoil fortalece sua posição no Brasil e aumenta a sinergia com os seis projetos já existentes. Um consórcio formado pela Petrobrás (30%), ExxonMobil (40%) e Statoil (30%) apresentou a oferta vencedora para o bloco C-M-657. O bônus de assinatura oferecido para o bloco C-M-657 foi de R$ 2.128.500.000,00. A Petrobrás (40%), a ExxonMobil (40%) e a Statoil (20%) também apresentaram a oferta vencedora para o bloco C-M-709 no valor de R$ 1.500.000.000,00. Ambos os blocos serão operados pela Petrobrás. Os contratos de concessão da 15ª rodada estão previstos para serem assinados até 30 de novembro.

A Statoil (40%), juntamente com a BP (60%), apresentou a proposta vencedora para os blocos C-M-755 e C-M-793. O bônus de assinatura total para os blocos é de R$ 86.722.000,00. Os blocos serão operados pela BP. A empresa considera que o resultado obtido na 15ª rodada  reforçou sua de continuar crescendo no longo prazo no Brasil e fortaleceu a posição da empresa na Bacia de Campos, onde já opera o Campo de Peregrino. Outros importantes projetos localizados na Bacia de Campos são o Campo de Roncador (operado pela Petrobrás), onde a companhia norueguesa  tem uma participação de 25%, e o BM-C-33, operado por ela, que   atualmente está em fase de desenvolvimento.

O Vice-Presidente executivo de exploração da Statoil, Tim Dodson, disse que “Estamos muito contentes com o resultado desta rodada. Temos grandes expectativas em trabalhar com nossos parceiros buscando excelentes oportunidades de exploração. Essa aquisição está em linha com a estratégia de exploração da Statoil de estar bem posicionada em bacias prolíferas e com descobertas comprovadas. O acesso a novas áreas de qualidade é um pré-requisito essencial para a criação de valor adicional através de atividades de exploração, e também para aumentar o nível de produção internacional da Statoil em áreas chaves como o Brasil.”

Anders Opedal, Presidente da Statoil Brasil, ficou satisfeito com o apetite da companhia e feliz com os resultados: “Esses são ativos de alto nível em um país onde a Statoil está presente desde  2001, com uma organização local experiente e profundo conhecimento da regulamentação do país. Estou feliz em fortalecer nossa parceria com empresas sólidas e experientes como a Petrobras e a Exxon, que já são nossas parceiras em outras concessões no Brasil. E também por formar uma nova parceria com a BP”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of