CERIMÔNIA ESPECIAL MARCA O INÍCIO DA CONSTRUÇÃO DA PRIMEIRA USINA NUCLEAR DA TURQUIA

11Uma cerimônia especial reunindo o Presidente russo Vladimir Putin e o turco Recep Erdogan em uma videoconferência que  marcou o lançamento do primeiro concreto da Usina Nuclear de Akyuyu, na Turquia. Foi o início dos trabalhos de construção da nova usina, que fica na província turca de Mersin. Mais de 500 pessoas participaram da cerimônia de inauguração, incluindo moradores locais, trabalhadores, estudantes, representantes de órgãos do governo local, chefes de ministérios e departamentos participantes, jornalistas, parceiros comerciais e representantes da Rosatom. Também estiveram presentes jovens licenciados turcos de universidades russas, nomeadamente aqueles que se formaram há menos de um mês e que brevemente começarão a trabalhar na empresa do projeto, a JSC Akkuyu Nuclear.

O Presidente Putin disse que “ A primeira unidade de energia da Usina Nuclear de Akkuyu deverá ser lançada em 2023. Graças ao projeto de Akkuyu, novos empregos modernos e bem remunerados aparecerão na Rússia e na Turquia, junto com o desenvolvimento de produção avançada e tecnologia. A nova usina usará soluções avançadas de engenharia e tecnologias econômicas e confiáveis. Os mais altos padrões de segurança e os mais rigorosos regulamentos ambientais serão observados. Tenho certeza de que, em 2023, toda a Turquia sentirá o retorno da energia gerada neste complexo de alta tecnologia”.

O presidente turco, Recep Erdogan, por sua vez, disse que o lançamento da usina nuclear em 2023 coincidirá com o centenário da República da Turquia:  “Com o comissionamento da Usina Nuclear de Akkuyu, em 2023, a Turquia se juntará à família de países com energia nuclear. Akkuyu atenderá a 10%  de todas as nossas necessidades de eletricidade”. Após as declarações iniciais, os líderes dos dois países assinaram o início das obras e um botão simbólico foi pressionado para marcar o lançamento do “primeiro concreto” na base do prédio do reator da unidade de energia 1 da primeira usina nuclear da Turquia.

swsswO Diretor Geral da Rosatom, Alexey Likhachev, disse que “  A Rosatom está construindo na Turquia uma usina nuclear de ponta, experimentada e testada, a geração III+, com quatro unidades de energia baseadas no projeto russo VVER-1200, que atende aos mais altos padrões de segurança do mundo. O modelo que estamos construindo em Akkuyu já está sendo construído em série. A unidade 6 da central nuclear de Novovoronezh e a unidade 1 da central nuclear-2 de Leningrado, com base no mesmo projeto, já estão em funcionamento. Foram lançadas em fevereiro e já fase de operação comercial. A operação segura e eficiente dessas unidades ressalta a confiabilidade de nossas tecnologias”. Likhachev disse também que a Usina Nuclear de Akkuyu é o maior projeto conjunto entre a Rússia e a Turquia: “ É importante enfatizar que o projeto está progredindo de acordo com o plano em cooperação eficiente com nossos parceiros turcos”.

 Na véspera da cerimônia, a JSC Akkuyu Nuclear, operadora do projeto, adquiriu uma licença para a construção de usinas nucleares da Agência de Energia Atômica da Turquia (TAEK). No final de março, a empresa do projeto também recebeu permissão para construir o prédio do reator da primeira unidade de energia da usina de Akkuyu, a partir da administração do distrito de Gulnar. O lançamento do “primeiro concreto” é uma etapa importante do processo de implementação, marcando a transição para a construção em larga escala da  Usina Nuclear de Akkuyu, incluindo a construção dos edifícios e instalações que constituem sua “ilha nuclear”. Anteriormente, a JSC Akkuyu Nuclear foi designada como investidora estratégica na República da Turquia. Um certificado de investimento estratégico atualizado foi emitido para a empresa do projeto após a apresentação de um pedido ao Ministério da Economia da Turquia. Em particular, fornece reduções e isenções de impostos (incluindo o imposto sobre o rendimento e o imposto sobre o valor acrescentado), bem como a isenção de direitos aduaneiros.

Para lembrar, Rússia e Turquia assinaram um acordo de cooperação intergovernamental sobre a construção e operação da primeira usina nuclear da1aa Turquia – Akkuyu – em maio de 2010. Em dezembro daquele ano,  a empresa de projetos JSC Akkuyu Nuclear foi estabelecida em Ancara, que assumiu as responsabilidades pelo projeto, construção e manutenção, operação e desativação da usina nuclear. O projeto da Usina é totalmente financiado pelo lado russo. Conforme o acordo, pelo menos 51% das ações do projeto final devem pertencer a empresas russas, enquanto 49% das ações podem estar disponíveis para compra por investidores externos. Este modelo poderá  ser usado também pelo Brasil, assim que a liberação para a complementação de Angra 3 seja feita.

Em 13 de outubro de 2011, a Agência de Energia Atômica da Turquia (TAEK) concedeu à JSC Akkuyu Nuclear uma licença para trabalhar no local. Em novembro de 2013, a agência aprovou o Relatório de Localização Básico atualizado, preparado pela JSC Akkuyu Nuclear sob a Licença de Local aplicável à construção da usina de Akkuyu, com capacidade instalada de 4.800 MW. Em  de dezembro de 2014, o Ministério do Meio Ambiente e Urbanismo da Turquia aprovou o Relatório de Avaliação de Impacto Ambiental (EIAR) do projeto da usina de Akkuyu. Em junho de 2017, a Autoridade Reguladora do Mercado de Energia (EPDK) emitiu à JSC Akkuyu Nuclear uma licença para gerar eletricidade. Em fevereiro de 2017, o TAEK aprovou os parâmetros do site da usina de Akkuyu.

Segundo o acordo de cooperação intergovernamental, o comissionamento da primeira unidade de energia deve ocorrer o mais tardar sete anos após a emissão de todas as autorizações de construção necessárias pela República da Turquia. Em 2018, 35 estudantes turcos receberam diplomas de ensino superior de universidades russas, após um curso profissional especial de estudo no campo de “usinas nucleares, projeto, operação e engenharia”, a fim de poder trabalhar na usina nuclear de Akkuyu. No momento, mais de 200 estudantes turcos estão matriculados em tais programas em universidades russas, em preparação para o trabalho na Usina Nuclear de Akkuyu. Todo o trabalho no projeto Akkuyu é realizado em estreita cooperação com o Ministério de Energia e Recursos Naturais da Turquia e com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of