USINA NUCLEAR ARGENTINA ATUCHA 1 RENOVA LICENÇA PARA OPERAR PELO MENOS ATÉ 2024

Atucha 1 licença de operação renovada  16 de abril de 2018

 

Atucha1-460(NASA)O regulador nuclear da Argentina ampliou a licença de operação do reator nuclear Atucha 1, a primeira uina nuclear da América Latina, que completou 44 anos. A extensão da licença permite que o reator de água pesada pressurizada de 362 MWe opere até 2024.   No dia 9 deste mês a Autoridad  Regulatoria Nuclear (ARN) emitiu uma emenda à licença de autorizando  o início da Etapa A da operação de longo prazo da usina. A ARN informou que durante esta fase serão feitos progressos na preparação do projeto de modernização da usina, o que viabilizaria sua operação a longo prazo, no Estágio B.   A nova licença permite que Atucha 1 opere por cinco anos de geração completa de energia, ou até 29 de setembro de 2024, a data final da atual revisão periódica de segurança, o que ocorrer primeiro.   Uma cerimônia de entrega formal foi realizada na sede da ARN em Buenos Aires

A construção da planta Atucha 1, fornecida pela Siemens, começou perto de Lima, 100 km a noroeste de Buenos Aires, em junho de 1968. A usina – também conhecida agora como Peron,  entrou em operação comercial em junho de 1974.   Atucha é o lar de duas das três usinas nucleares da Argentina, todas com reatores de água pesada pressurizados. Com uma capacidade de geração total de 1627 MWe,  as três unidades – Atucha 1 e 2 mais Embalse,  fornecem cerca de 10% da eletricidade do país. Um protótipo projetado internamente e desenvolvido com 25 MWe de reator de água pressurizada pequena – CAREM – está em construção em um local próximo a planta de Atucha.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of