NOVO PRESIDENTE DA EPE JÁ DESPACHOU COM O MINISTRO MOREIRA FRANCO E PODE SER UMA BOA NOTÍCIA PARA O SETOR NUCLEAR

qqA EPE – Empresa de Pesquisa Energética –  já tem um novo presidente indicado pelo Ministério das Minas e Energia:  É o engenheiro eletricista O engenheiro eletricista Reive Barros dos Santos. Ele vai substituir a Luiz Barroso, que deixou o comando da estatal por fidelidade à saída do ex-ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho. O nome de Reive parece reforçar as prioridades do ministério com o setor elétrico. Ele foi diretor da Aneel e já teve uma conversa com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, nesta quarta-feira (18), em Brasília. Isso parece ser bom indício  para o setor nuclear, pelo posicionamento do novo ministro quando mostrou preocupação em reordenar as empresas ligadas ao setor nuclear logo nos primeiros que assumiu. Ele quer que as empresas do setor fiquem apenas em um ministério, que pode ser Minas Energia, Ciência e Tecnologia ou, o que seria mais acertado, pela lógica, no  Ministério da Marinha. Para lembrar, em seu currículo, Reive Barros é gradado pela Escola Politécnica de Pernambuco e é especialista em administração estratégica, atuando em grandes empresas do setor elétrico nas áreas de distribuição e transmissão de energia. Foi diretor da Aneel entre 2014 e 2018 e também é professor da Universidade de Pernambuco.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Luciano Carvalho Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Carvalho
Visitante
Luciano Carvalho

Só para esclarecer a redação da Petronotícias que o Ministério da Marinha não existe há um bom tempo. O comando da Marinha do Brasil, assim como do Exército e da Aeronáutica estão submetidas ao Ministério da Defesa.
Para acrescentar a título de feedback e não em tom de crítica, gostaria de dizer que a redação precisa ficar atenta ao conteúdo das matérias antes de publicá-las para evitar erros, confusões, informações desencontradas e/ou incompletas. Tenho reparado isso em outras matérias recentes, inclusive com comentários de leitores reclamando.