ANADARKO ACOMPANHA COM PREOCUPAÇÃO A ESCALA DA VIOLÊNCIA EM SUA ÁREA DE GÁS EM MOÇAMBIQUE

aaO vice-presidente da Anadarko e diretor da petrolífera em Moçambique, Steve Wilson, disse que a empresa está  acompanhando os casos de violência armada ocorridos no norte do país, na região onde a empresa está investindo. No evento dedicado ao setor extrativo,  Steve Wilson  reafirmou o avanço do megaprojeto de exploração de gás natural no país, anunciando inclusivamente o arranque de infraestruturas de apoio. A Andarko lidera o consórcio investidor. A província de Cabo Delgado, para onde está previsto o empreendimento, tem sido palco de confrontos esporádicos entre alegados grupos armados, forças de segurança e população, alguns dos quais provocando vítimas civis. O principal incidente aconteceu em outubro de 2017, quando a vila de Mocímboa da Praia foi sitiada por um grupo armado de alegada inspiração islâmica, mas sem líderes ou motivações claras. A Polícia da República de Moçambique (PRM) tem referido que a normalidade foi resposta e que ocorrências criminais posteriores não podem ser atribuídas à mesma origem. Wilson disse  que a empresa está acompanhando a situação: “Estamos  monitorando  a situação. Estamos de olhos postos no assunto”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of