Megabanner

A BWXT ANUNCIA NOVA TECNOLOGIA PARA CRIAÇÃO DE RADIOISÓTOPOS

sssA BWXT Technologies  desenvolveu um processo inovador para fabricar o molibdênio-99 (Mo-99), considerado um avanço para a tecnologia de fabricação de radioisótopos médicos. A empresa planeja introduzir a tecnologia até o final de 2019, sujeita a aprovações regulatórias. Apresentando um processo de captura de nêutrons, a tecnologia da BWXT produz o isótopo parente do tecnécio-99m (Tc-99m), que é utilizado globalmente em mais de 30 milhões de procedimentos médicos por ano. O processo da BWXT produzirá Mo-99 a partir de molibdênio natural, em vez de alvos de urânio enriquecidos. A empresa diz que elimina o desperdício de fissão, reduz os impactos ambientais e elimina o risco de proliferação.

 O Mo-99 será colocado em geradores Tc-99m fabricados pela BWXT, dos quais o Tc-99m será extraído para procedimentos médicos de diagnóstico por imagem. Os geradores ainda estão em desenvolvimento. O Tc-99m é o elemento mais usado para imagens médicas, mas como tem uma meia-vida curta. O Mo-99 é produzido principalmente por um número limitado de reatores de pesquisa, muitos dos quais operam desde a década de 1960, e às vezes o fornecimento tem sido sujeito a interrupções e escassez significativa de radioisótopos.

O Presidente e CEO da BWXT, Rex Geveden, descreveu a atual infraestrutura de fabricação do Mo-99, sem produção na América do Norte, como ineficiente, globalmente dispersa e “extremamente envelhecida, com logística onerosa”. Ele disse que a tecnologia inovadora da BWXT atende a todos os problemas de um suprimento caro e instável. A empresa prevê entrar no mercado por meio de vendas de geradores para radiofármacos, concentrando-se inicialmente no mercado norte-americano, onde diz que terá capacidade de produção suficiente para satisfazer toda a demanda do Mo-99.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of