PETROLEIROS DA BACIA DE CAMPOS TAMBÉM ADERIRAM A GREVE, SEGUNDO SINDIPETRO-NF

José Maria RangelA greve nacional dos petroleiros atingiu ao menos 25 plataformas, além de Cabiúnas e bases administrativas de Macaé (RJ). Segundo informações do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), 15 unidades de produção foram entregues em operação ao contingente mínimo da Petrobrás, enquanto outras sete foram entregues paradas (quatro em razão de manutenção e três em razão de a equipe de contingência não ter como operar). As demais tiveram adesão por meio do não embarque dos grupos que estavam programados para hoje.

Ainda de acordo com dados da entidade sindical, as plataformas que aderiram foram: PCE1, PPM1, PNA-2, PCH-1, PVM1, P-07, P-08, P-12, P-15, P-19, P-20, P-25, P-26, P-32, P-33, P-35, P-37, P-40, P-47, P-48, P-50, P-51, P-61, P-63 e P-65.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP), que organiza o movimento, diz que a iniciativa é uma forma de protesto contra a atual administração de Pedro Parente, que implantou a atual e confusa política de preços. “O fato de Pedro Parente estar destruindo a Petrobrás é uma decisão política. Tudo em nossa vida gira em torno da política”, afirmou o coordenador da FUP, José Maria Rangel (foto).

Grevistas na Bahia

Grevistas na Bahia

O sindicalista também acredita que não será necessário criar algum tipo de empecilho para os trabalhadores que eventualmente decidirem não aderir à greve. “Nós não vamos impedir os petroleiros de entrarem para trabalhar porque eles não vão trabalhar, pois sabem o que está acontecendo dentro da Petrobrás. Eles sabem que está em curso um processo de entrega do patrimônio público”, acrescentou Rangel.

A FUP afirma que além do Rio de Janeiro, o movimento aconteceu em São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Bahia, Sergipe, Ceará, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Santa Catarina e Manaus. Na Transpetro, a greve atinge os terminais do Paraná, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul, do Espírito Santo, do Amazonas, do Ceará, de Pernambuco, de Campos Elíseos (Duque de Caxias) e de Cabiúnas (Macaé).

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of