A LOCAR VAI AMPLIAR SEUS NEGÓCIOS AO RECEBER AUTORIZAÇÃO PARA ATUAR COMO TERMINAL PRIVADO NA BAÍA DA GUANABARA

aaaaA Locar Guindastes e Transportes Intermodais vai ampliar seus negócios e atual como um Terminal de Uso Privado (TUP), na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. A empresa, que possui uma área de 18 mil m² e um cais com 100 metros de extensão, mas só tinha alvará para atuar apenas como estaleiro e base marítima. Ele recebeu a autorização para atual também como terminal privado e  a partir de agora, terá a possibilidade de oferecer serviços de carga, descarga, operação e armazenamento de mercadorias de terceiros para exportação e importação. A licença foi  concedida pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) A empresa já possui todo a estrutura para operar na base marítima e já pode receber barcos, equipamentos de terceiros e fazer cargas e descargas, uma nova possibilidade para quem atua na Baía de Guanabara.

A empresa, considerada uma das maiores na América Latina, tem  com uma experiência de 30 anos em movimentação de cargas e pessoas. José Henrique Bravo Alves, vice-presidente comercial, com a liberação da licença, as instalações, que até então eram usadas para apoiar operações marítimas da Petrobrás e outras empresas que movimentam cargas especiais, se abrem para diversas possibilidades: “A licença permite que a Locar atue como um Terminal de Uso Privado de cargas marítimas, podendo assim a receber, armazenar e expedir cargas nacionalizadas ou para nacionalizar, assim como, movimentar e armazenar cargas importadas ou a exportar através do modal marítimo”. Até 1993, a Lei de Modernização dos Portos, exigia que um TUP só poderia receber autorização para operar se comprovasse que a movimentação seria apenas de carga própria.  Hoje, a Nova Lei dos Portos, permite a movimentação de carga por terceiros e favorece a concorrência entre os terminais já existentes, abrindo espaço, assim, futuros empreendimentos.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of