GASODUTO TRANS ADRIÁTICO PODE RECEBER FINANCIAMENTO DE BANCO EUROPEU SE O MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE ITALIANO NÃO ATRAPALHAR | PetroNotícias





GASODUTO TRANS ADRIÁTICO PODE RECEBER FINANCIAMENTO DE BANCO EUROPEU SE O MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE ITALIANO NÃO ATRAPALHAR

12121O BERD, um grande banco europeu de desenvolvimento deve aprovar um empréstimo para o projeto de gás Trans-Adriatic Pipeline (TAP) nesta quinta-feira (5)  se  novo governo da Itália não crie problemas. O ministro do Meio Ambiente da Itália disse que o projeto está sob revisão, aumentando os temores dos construtores da TAP de que Roma exigiria grandes mudanças na rota do oleoduto, que deve passar  em um resort à beira-mar no sul da Itália. O Conselho de Administração do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (BERD), do qual a Itália é membro, reúne-se na Ucrânia para aprovar um empréstimo direto de até 500 milhões de euros para a TAP.  A TAP, a etapa final de um projeto de US$ 40 bilhões chamado Southern Gas Corridor para transportar gás da Ásia central para a Europa Ocidental, é um dos pilares da política de segurança energética da União Europeia para tirar o bloco do fornecimento de gás russo. Seria o primeiro gasoduto não russo a abastecer a Europa desde a conexão da Medgaz na Argélia há quase uma década. O empréstimo deverá ser fornecido à TAP até no final deste mês.

A TAP transportará anualmente até 10 mil milhões de metros cúbicos de gás natural do campo Azeri Shah Deniz II, no Azerbaijão, para a Itália, até 2020. Durante o ano passado, a oposição local na Itália causou atrasos e levantou preocupações de que o projeto poderia perder prazos e até mesmo ser redirecionado. O novo governo da Itália, uma coalizão governista de partidos de oposição  tem dito que o gasoduto é um perigo ambiental e desnecessário, dada a capacidade excessiva de gás da Itália. No entanto, fontes familiarizadas com o assunto disseram que, apesar dos comentários feitos recentemente, é improvável que a Itália se opusesse ao empréstimo na reunião do conselho. Os Estados Unidos também apoiam o Corredor de Gás Sul, reduzindo a dependência da Europa em relação ao gás russo. No início deste ano, o Banco Europeu de Investimento aprovou um empréstimo de 1,5 mil milhões de euros para a TAP. Alguns grupos ambientalistas criticaram o financiamento devido ao impacto ambiental do gasoduto causaria.

A Liga de extrema-direita, membro da coalizão governista da Itália, é a favor do oleoduto. A  TAP diz  que continua a receber o apoio do governo italiano, mas se a decisão do empréstimo do BERD atrasar, os acionistas da TAP continuarão a financiar o projeto. Os acionistas da TAP incluem o grupo petrolífero BP, a italiana Snam, a belga Fluxys  e a espanhola Enagás. O chefe de energia da União Europeia disse que a vem discutindo o caso da TAP com o novo governo italiano. O vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, disse que “Estamos prontos para nos engajar e fornecer todos os bons argumentos de que este projeto é bom para a Itália e bom para a União Europeia de Energia”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of