A PETROBRÁS PEDE LICENÇA AO IBAMA PARA INSTALAR UMA USINA DE GERAÇÃO EÓLICA NO MAR DO RIO GRANDE DO NORTE

wwPor Fabiana Costa – O Ibama informou que a a Petrobrás entrou com o pedido de licença ambiental para a planta-piloto de geração eólica offshore  no Rio Grande do Norte. O pedido foi feito em maio e o órgão já emitiu o Termo de Referência para que a empresa elabore o Relatório Ambiental Simplificado (RAS) para obter autorização. Pelo fato de já ter um equipamento no campo (plataforma), o Ibama já possui estudo ambiental do local. Uma planta eólica no mar, comum em países europeus, como Dinamarca, Suécia, Escócia,  ainda é inédita no Brasil. A Petrobrás acredita que o negócio promete ser tão bem sucedido quanto a geração eólica em terra. O diretor de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão da estatal, Nelson Silva, está a frente desse empreendimento.  A licitação para a instalação de uma planta-piloto será feita ainda este ano.

A ideia é instalar torres de geração eólica ao lado de plataformas em campos rasos do Nordeste, região brasileira com maior potencial para gerar energia a partir do vento. Os aerogeradores podem ter capacidade maior do que os instalados em terra. Atualmente a  geração eólica ultrapassa os 13 mil MW  no Brasil e podem atingir  atingir 17,8 mil MW em 2023, de acordo com os leilões. Esta semana  o Rio Grande do Norte promove  o 10.º Fórum Nacional Eólico, onde o tema será discutido, precedendo a maior feira do setor, a Brazil Windpower, que terá pela primeira vez um painel dedicado apenas à geração eólica offshore, com participação da Petrobrás. Se o projeto se mostrar economicamente viável, a expectativa é que seja a primeira de uma série de unidades que irão comercializar energia elétrica no mercado brasileiro a partir da geração eólica no mar.

5
Deixe seu comentário

avatar
4 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
PEDRO LACIPRETE RAPOSO FILHOLuciano Seixas Chagasclaudia jakubowskiRede Petro Rio | RPR News Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

Apesar da costa norteriograndense ser uma das mais arejadas dentre as praias brasileiras, face a sua privilegiada posição geográfica de costas convergentes, noroeste- sudeste, ainda não entendo porque os aerogeradores têm que ser instalados no mar, onde as produções petrolíferas são de pequena monta e estão numa fase final de produção através de investimentos de capital intensivo de recuperações secundária, etc., a exemplo do Campo de Ubarana, que ajudei a desenvolver nos idos dos anos 70, junto com outros colegas, ou seja com mais de 41 anos de produção. Fica assim mais complicado para mim o principal uso do projeto?… Read more »

trackback
claudia jakubowski
Visitante
claudia jakubowski

Minha resposta: A extração do petroleo e o eólico offshore, tem só uma coisa encomum: o mar! Não tem nenhum sentido economico em utilizar uma estrutura petrolifica para suportar uma turbina eoica. Por exemplo: um monopile para uma turbina eolica offshore custa cerca 3 milhoes de dolares; uma estrutura petrolífica custa entre 30 a 300 milhoes de dolares. A estrutura petrolífica tem seu tempo de duração e dua específica função, depois, vencido seu tempo dd vida deve ser desmontada. O custo da desmontagem de uma plataforma petrolifica é muito superior daenergia produzida por uma turbina eolica, por toda sua vida.… Read more »

Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

Vamos as perguntas que fiz e não a afirmações e supostas sustentações ditas acima. O cerne da minha questão foi bastante simples. Por que fazer no mar quando pode ser feito em terra, que intuo ser uma obra mais barata. Intuo! Como não entendo de eólico e nem me arvorei de entendido, perguntei, até supondo que seria para evitar o descomissionamento das plataformas e que isso barateasse os custos de instalação no mar. Isso foram suposições e não afirmações dignas de falsa semânticas, e até dialéticas como a posta. É só reler o que escrevi! Assim minha cara Cláudia, além… Read more »

PEDRO LACIPRETE RAPOSO FILHO
Visitante
PEDRO LACIPRETE RAPOSO FILHO

Prezados, Sou Projetista de Elétrica Petróleo Gás e Energias Renováveis, Formação acadêmica Eletromecânico e Industrial, em projetos de Subestações e Energias Renováveis (USINAS FOTOVOLTAICA.) Objetivos: Tenho por objetivo e obrigação, prestar bons serviços para o crescimento e desenvolvimento desta empresa e também para o meu crescimento, para melhor atender essa organização junto aos seus clientes. Projetista de Elétrica Especializado em Projetos de Refinarias, Plataformas Marítimas, Fiscalização, Construções e Montagens de Engenharia há 39 anos de Experiência nas áreas de Petróleo, Gás, Petroquímicas e Geração de Energia, Construção, Montagem e Offshore, Comissionamento ( Elétrica, Instrumentação e Telecom ) estou à procura… Read more »