RELATÓRIO APONTA PORTUGAL COM A TERCEIRA MAIOR TARIFA ELÉTRICA DA EUROPA

DLá como cá. Os milhares de brasileiros que se  mudaram para Portugal atrás de uma vida melhor, com mais segurança, provavelmente encontraram.  Mas uma coisa  não tem nada de diferente daqui: o alto preço das tarifas de eletricidade. Os portugueses estão  está em terceiro lugar no ranking dos preços da eletricidade e do gás mais caros em toda a Europa. Os dados foram revelados pela Eurostat, um organismo europeu.  Os valores são referentes apenas aos preços pagos pelas famílias e não pelas indústrias. O Eurostat  agora é capaz de calcular o preço médio ponderado que reflete o consumo total das famílias.  Até aqui, os dados fornecidos diziam respeito apenas a uma única faixa de consumo, mas que não era a mais representativa em todos os países. Com os novos dados, é possível concluir que Portugal está no top 3 dos preços mais elevados seja no gás,  seja na eletricidade. No ano passado,  os únicos dois países da Europa com eletricidade mais cara eram a Bélgica e a Dinamarca. Em Portugal as famílias pagam 23 cêntimos por quilowatt hora. No extremo oposto surgem a Bulgária (dez cêntimos), Lituânia e Hungria com os preços da eletricidade ainda mais baratos.

No que diz respeito à decomposição dos preços, é possível perceber que as famílias em Portugal têm a segunda carga fiscal mais pesada da Europa, 12 cêntimos por quilowatt hora. Isto faz com que 52,02% do peso do preço seja imposto.  Só na Dinamarca se pagam mais taxas e impostos (17 cêntimos por quilowatt hora, ou seja 65,33%) do que em Portugal. A média europeia é 28,94%. O Eurostat sublinha que os preços da energia na União Europeia podem variar de acordo com um leque de razões desde as condições de oferta e procura até à situação geopolítica, os custos da rede, o ‘mix’ de impostos e taxas e condições meteorológicas. Apenas a Alemanha, Espanha, Itália e Chipre não têm dados.

Em relação ao gás, a situação é idêntica. Ou seja, só a Suécia (onze cêntimos) e a Irlanda (0,096 euros) têm gás natural mais caro do que Portugal (0,093 euros). No entanto, no caso do gás natural não são necessariamente os impostos que tornam os preços menos competitivos, isto porque é na Suécia que as taxas e impostos sobre o gás são mais elevadas, mas na Dinamarca e na Holanda pagam-se mais impostos do que em Portugal, que neste capítulo surge em quarto lugar.Alguns países não há informação sobre o gás: Alemanha, Espanha, Itália, Chipre, Malta, Finlândia e Grécia. No extremo oposto estão a Roménia, Bulgária e Hungria com os preços de gás natural mais competitivo da Europa.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of