BRASKEM SUPERA PROBLEMAS E TEM LUCRO LÍQUIDO DE R$ 547 MILHÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DESTE ANO

333A Braskem registrou um expressivo lucro líquido de R$ 547 milhões, mesmo afetado pela desvalorização cambial. A geração livre de caixa foi de R$ 3,6 bilhões, ante R$ 1,8 bilhão no trimestre anterior e R$ 1 bilhão na comparação com o segundo trimestre do ano passado. A empresa é a maior petroquímica das Américas e líder na produção de biopolímeros. O EBITDA de R$ 3,2 bilhões no segundo trimestre de 2018 é 20% superior ao registrado no primeiro trimestre do ano e 5% maior do que o registrado no mesmo trimestre do ano passado. O Presidente da Braskem, Fernando Musa, disse que “Esse conjunto de resultados comprova a resiliência da Braskem ante eventos inesperados, como a greve dos caminhoneiros no Brasil, e eventos programados, como as paradas de plantas nos EUA e no México. Mantemos a nossa bem-sucedida estratégia de diversificação geográfica, equilíbrio no balanço de matérias-primas e na busca contínua por ganhos de eficiência operacional.”

No segundo trimestre de 2018, a taxa média de utilização das centrais petroquímicas no Brasil foi de 90%, em linha com o primeiro trimestre de 2018, apesar  das restrições logísticas em função da greve dos caminheiros. Nos Estados Unidos, o índice ficou em 84%, uma redução na comparação com o primeiro trimestre, em função de parada programada na unidade de Oyster Creek, no Texas, e parada não-programada na unidade de Marcus Hook, na Pensilvânia. No Complexo Petroquímico do21 México, devido à parada programada para execução de ajustes operacionais, a taxa foi de 72%.

Ao término do segundo trimestre, a Braskem já investiu US$ 281 milhões dos até US$ 675 milhões previstos para a construção da nova planta de produção de polipropileno na América, com capacidade de produção de 450 mil toneladas por ano. Localizada em La Porte, no Texas, a planta industrial, que será a sexta fábrica de polipropileno e a sétima unidade nos Estados Unidos, já alcançou um progresso físico total de 28%. A previsão é que a construção seja concluída no início de 2020. Além disso, a Braskem ampliou seu portfólio de produtos renováveis com o selo I’m green  com o lançamento do EVA Verde (copolímero etileno acetato de vinila), de origem do etanol de cana-de-açúcar. Desenvolvida em parceria com norte-americana Allbirds, de São Francisco, Califórnia, a resina é destinada a aplicações em setores como calçadista, automotivo, transporte, entre outros, o lançamento chega para ampliar o portfólio I’m green™. Com características como flexibilidade, leveza e resistência, o EVA Verde contribui para a redução dos gases causadores do efeito estufa ao capturar e fixar o CO2 durante o seu processo produtivo.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of