Megabanner

PREFEITO DE ANGRA PENSA EM PEDIR DESLIGAMENTO DAS USINAS NUCLEARES, MAS A EMPRESA GARANTE SEGURANÇA E OPERAÇÃO

DDDepois da decretação da situação de emergência pela prefeitura de Angra dos Reis,  em função do exponencial aumento  nos índices de emergência na cidade, o prefeito Fernando Jordão ameaçou pedir o desligamento das usinas nucleares. Depois disso,  a Eletronuclear informou que as usinas Angra 1 e Angra 2 estão operando normalmente, com plena capacidade, gerando 2.020 MWe.   Quanto à questão da segurança pública em Angra dos Reis e possíveis efeitos numa eventual situação de emergência na central nuclear, a empresa entende o momento difícil pelo qual o município está passando, mas assegura ter plena capacidade de efetuar as operações do seu Plano de Emergência Local (PEL).

O PEL abrange a área de propriedade da Eletronuclear (que inclui a central nuclear em Itaorna, a Vila Residencial de Praia Brava e a área da Piraquara de Fora). Esse plano é de responsabilidade da empresa e operado com pessoal próprio. Já o Plano de Emergência Externo (PEE/RJ) é de responsabilidade do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A Eletronuclear tem mantido contato diário com o secretário de Segurança do Estado, general Richard Nunes, para acompanhar a situação. A Eletronuclear lembra que que o PEE/RJ reúne diversos órgãos de segurança pública, tais como: as Forças Armadas, as Polícias Militar e Rodoviária Federal; e as Defesas Civis no âmbito federal, estadual e municipal.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of