Megabanner

PRODUÇÃO NO PRÉ-SAL CRESCEU 3,3%, MAS NÃO IMPEDE RECUO DE 0,6% NO VOLUME TOTAL DE PETRÓLEO EM JULHO

Cidade-de-Maricá-FPSO-Arrives-at-Brasa-YardA produção do pré-sal em julho totalizou 1,821 milhão de barris de óleo equivalente por dia (óleo mais gás natural), um aumento de 3,3% em relação ao mês de junho. A informação foi revelada hoje (3) pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Ao todo, foram produzidos 1,454 milhão de barris de petróleo por dia e 58 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 87 poços do pré-sal. Esse volume correspondeu a 55,1% do total produzido no Brasil.

Apesar do bom desempenho do pré-sal, a produção total de petróleo e gás do Brasil foi de aproximadamente 3,305 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d) em julho. No mês anterior, esse volume foi de 3,313 milhões de boe/d. Falando especificamente de petróleo, foram produzidos 2,575 milhões de barris de petróleo por dia, uma redução de 0,6% na comparação com o mês anterior e de 1,8%, se comparada com julho de 2017.

Já a produção de gás natural totalizou 116 milhões de m³ por dia, um crescimento de 0,9% ante junho. O aproveitamento do combustível no intervalo foi de 96,7%. Foram disponibilizados ao mercado 63 milhões de metros cúbicos por dia.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, com uma média de 879 mil barris por dia de petróleo e 36,8 milhões de m3/d de gás natural. O FPSO Cidade de Maricá, que fica em Lula, foi a instalação com maior produção de petróleo (150,9 mil barris/dia) .

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of