FURACÃO FLORENCE PODE TRAZER CONSEQUÊNCIAS RUINS PARA O MERCADO DE PETRÓLEO NOS ESTADOS UNIDOS

232A memória do Furacão Harvey que destruiu  e deixou Houston, a capital americana do petróleo, submerso, ainda está muito viva para os Estados Unidos. O país agora enfrenta uma nova  época de furacões. Este ano, com nomes de mulheres: Florence está se aproximando. Com esse temor, o Petróleo sobe com ameaça do lado da oferta. É um clássico desta altura do ano. O furacão Florence (categoria 4) está a ameaçando  a costa leste dos Estados Unidos onde há produção de petróleo. Os meteorologistas antecipam que a tempestade vai aumentar de intensidade. O Centro de Furacões dos EUA admitem que este possa ser o pior a atingir a zona em 30 anos.

De acordo com a empresa de serviços petrolíferos AAA, pode haver uma subida  dramática dos preços dos combustíveis uma vez que as chuvas fortes já atingem as plataformas petrolíferas no Golfo do México. No mercado americano já há quem acredite que vamos assistir a um significativo pulo dos preços da gasolina. No ano passado, no auge da destruição do Harvey, na Era Pedro Parente da Petrobrás, tivemos consequências inquietantes nos preços dos combustíveis por  aqui.
O Brent, negociado em Londres, subiu 1,89% para os 78,83 dólares, acumulando ganhos há três sessões consecutivas. Já o WTI, negociado em Nova Iorque, avançou 2,53% para os 69,25 dólares, a maior subida em três meses.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of