CNPE APROVA NOVA TARIFA PARA USINA NUCLEAR DE ANGRA 3, VIABILIZANDO RETOMADA DO PROJETO

Angra 3A terça-feira se encerra com uma excelente notícia para o setor elétrico. Um pleito antigo do segmento nuclear finalmente foi atendido, no apagar das luzes da gestão de Michel Temer. O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) aprovou hoje (9) o valor de R$ 480,00 por MWh como o preço de energia de Angra 3, que servirá de referência para as próximas etapas do projeto. O Petronotícias publicou, ao longo dos últimos anos, uma série de matérias e entrevistas que apontavam a revisão da tarifa como o primeiro passo fundamental para retomar as obras do empreendimento, paralisadas desde 2015.

Para a retomada de Angra 3, nós consideramos uma pirâmide de metas para chegar ao objetivo final, que é a retomada das obras. O primeiro ponto é a revisão da tarifa. O valor hoje vigente de R$ 244, torna o empreendimento inviável“, explicou o presidente da Eletronuclear, Leonam Guimarães, durante entrevista publicada aqui.

Agora, o Ministério de Minas e Energia (MME) vai propor ao Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) a avaliação sobre a possibilidade de qualificação do empreendimento no Programa de Parceria de Investimentos (PPI). Além disso, será sugerido a criação de uma estrutura de governança para o acompanhamento dos principais marcos do projeto. A ideia é colocar a usina em operação dentro do prazo – a partir de 2026.

Apesar do cenário de eleição, o setor nuclear já se movimenta para que, independente de quem assumir o Palácio do Planalto em 2019, o desenrolar da retomada de Angra 3 seja garantido. A Associação Brasileira para Desenvolvimento das Atividades Nucleares (Abdan) já entregou um amplo programa de sugestões sobre o mercado nuclear para os dois candidatos que disputarão o segundo turno. Fernando Haddad recebeu o documento das mãos do presidente da Abdan, Celso Cunha, na semana passada.

A equipe econômica do candidato Jair Bolsonaro também já está com as propostas. A entrega foi feita no final do mês de setembro, quando Bolsonaro ainda estava no hospital se recuperando do atentado que sofreu em Minas Gerais. As medidas propostas pela Abdan incluem a conclusão de Angra 3, a construção de quatro novas usinas e a criação de um programa de Estado para o setor.

Angra 3 tem capacidade de 1.405 MW, com uma energia de alta confiabilidade operacional, que não contribui para o aumento de gases de efeito estufa no planeta, não depende de condições climáticas, como chuvas, vento ou sol e traz benefícios diretos aos consumidores.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of