A CHINA TEM 19 USINAS NUCLEARES EM CONSTRUÇÃO E PRECISARÁ DE MAIS DEZ NOVOS REATORES POR ANO ATÉ 2050 | PetroNotícias





A CHINA TEM 19 USINAS NUCLEARES EM CONSTRUÇÃO E PRECISARÁ DE MAIS DEZ NOVOS REATORES POR ANO ATÉ 2050

XZXZZOs desafios que a China tem com o Acordo de Mudança Climática de Paris, que entrou em vigor em novembro de 2016, são imensos. O acordo pretende limitar o aumento da temperatura global a menos de 2 ° C até 2050. O acordo também visa direcionar os esforços para limitar os aumentos de temperatura abaixo de 1,5 ° C. Pesquisadores do Instituto de Pesquisa Energética da China analisaram a capacidade de energia nuclear necessária no país até 2050 para atingir a meta de 1,5 ° C, bem como a viabilidade, as medidas necessárias e as dificuldades. Os resultados foram publicados no livro Advances in Climate Change Research. O estudo concluiu que a capacidade de energia nuclear da China precisará aumentar de 26 GWe, dados de  2015,  para 554 GWe,  em 2050. A participação da energia nuclear no mix energético do país aumentaria de 3% para 28% nesse período. O estudo observou que, até o final de agosto de 2017, 37 reatores de energia estavam em operação na China, com uma capacidade de geração combinada de 35.820 MWe. Outros 19 reatores com capacidade instalada de 22.140 estavam em construção.

Outros 290 reatores precisarão ser construídos para adicionar mais 361,3 a 433,3 GWe de capacidade de geração, dependendo do tamanho dos reatores construídos. “Somente se os reatores nucleares adicionais apresentarem grandes capacidades semelhantes ao CAP1400 no futuro, e a disponibilidade anual de usinas nucleares atingir 7500 horas, a demanda da meta de 1,5 ° C para a energia nuclear na China poderá ser atingida de forma restrita,” diz um trecho do estudo.  Para atingir este crescimento na capacidade de geração nuclear, novos reatores devem ser construídos a uma taxa de dez por ano até 2046. As três principais bases de fabricação de equipamentos da China atualmente têm capacidade para fornecer 10-12 reatores por ano, observa o estudo. No entanto, a capacidade de construção da usina nuclear do país precisaria dobrar. Além disso, a força de trabalho necessária para operar usinas nucleares também seria dez vezes maior do que o tamanho atual. Com relação ao custo de construção de 433,3 GWe de nova capacidade nuclear, o estudo diz que assumindo um  custo total de US$ 2.867 por kW, um investimento de mais de US$ 1. 3 trilhões será necessário. Com base no investimento em nova capacidade nos últimos anos, a demanda total de investimento em 2050 é SSSconsiderada viável para os chineses.

“Se até 2050, cerca de 21% da eletricidade da China for gerada com energia nuclear, a energia nuclear e renovável será basicamente responsável por mais de 80% no mix de energia”, diz o relatório. “Nesse contexto, a capacidade total instalada de energia nuclear precisa atingir cerca de 415 GWe, o que é fácil considerando os recursos disponíveis, a capacidade de construção de energia nuclear, os fundos disponíveis e o pool de talentos em operação e gerenciamento.”

332322 O Instituto de Pesquisa Energética da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma foi criado em 1980. É uma organização nacional de pesquisa que realiza estudos abrangentes sobre questões energéticas da China. O escopo da pesquisa conduzida pela ERI abrange os campos de produção, distribuição e consumo de energia. O foco principal é em estudos científicos suaves nas áreas de economia de energia, eficiência energética, energia e meio ambiente, e energia renovável. Um grande aumento no uso de energia nuclear ajudaria a manter o aquecimento global abaixo dos 1,5 graus, de acordo com um relatório das Nações Unidas publicado no início deste mês. O relatório especial do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) – Aquecimento Global de 1,5 graus – foi encomendado pelos governos nas conversações climáticas de Paris em 2015 e informará a cúpula COP24 em Katowice, Polônia, em dezembro. A indústria nuclear definiu a meta da Harmonia para que a energia nuclear forneça 25% da eletricidade global até 2050. Isso exigirá o triplo da geração nuclear a partir do nível atual. Cerca de 1000 GWe de nova capacidade de geração nuclear precisarão ser construídos até então para alcançar esse objetivo.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of