Megabanner

TCU APONTA MELHORA NOS NÍVEIS DE CONTROLE DA PETROBRÁS, MAS ENGENHEIRO QUE FEZ DENÚNCIAS AINDA SE SENTE PERSEGUIDO

zzzzzzzzzUm levantamento do Tribunal de Contas das União apontou a Petrobrás com o menor Índice de Fragilidade de Controles de Fraude e Corrupção entre estatais, órgãos públicos, agências reguladoras, autarquias e fundações: “O ponto de maior Poder Econômico é a Petrobrás, que também possui o melhor nível de controle do universo analisado. Entretanto, a estatal se encontra na faixa de exposição alta, devido ao seu alto orçamento de mais 460 bilhões de reais“, diz o relatório. Certamente essa pesquisa aponta o que parece claro: a corrupção diminuiu, mas a empresa ainda está em risco, como apontou a matéria do Petronotícias na semana passada, indicando todos os indícios de irregularidades na classificação de uma empresa que, pelas regras do edital que convocou obras numa subestação da companhia no nordeste do país, não poderia ser classificada. E foi. E apesar da denúncia, continua sendo. A reportagem trouxe também uma abordagem sobre o que seria uma “ perseguição” psicológica  ao engenheiro aposentado da Petrobrás, João Batista Assis Pereira,  que acreditou na campanha de sigilo por denúncias de irregularidades divulgada pela companhia,  e acabou vítima de processos judiciais, com o nome exposto, com a ouvidoria buscando desacreditá-lo por isso.  João Batista Assis Pereira  ainda sente perseguido por ter feito as tais denúncias, publicadas inclusive aqui no Petronotícias, e ainda  está tendo que  responder a processos judiciais.

Os  gráficos da pesquisa do TCU conclui que a pesquisa não encontrou fragilidade de controles de fraude e corrupção na Petrobrás a não ser o próprio tamanho da companhia, já que a metodologia adotada considera o “Poder Econômico”. Quando se retira esta dimensão econômica e considera-se apenas o “Poder de Regulação”, a Petrobrás não aparece no mapa de empresas com fragilidades em controles de fraude e corrupção divulgada pelo Tribunal. Curioso que esta pesquisa foi divulgada no mesmo dia em que documentos classificados como confidenciais da empresa foram divulgados pelo jornal O Estado de São Paulo, mostrando as negociatas realizadas pelo governo PT na  empresa Sete Brasil, envolvendo Fundos de Pensão, em denúncia feita pelo ex-ministro Antônio Palocci.

O TCU explica em seu portal que, como parte do trabalho que levou ao mapa, foram construídas metodologias de cálculo dos poderes econômico e de regulação e consolidadas informações sobre a implementação dos controles: Gestão da Ética e Programa de Integridade; Transparência e Accountability; Governança e Auditoria Interna; Gestão de Riscos e Controles Internos; Designação de Dirigentes. A mensuração da implementação dos controles, diz o TCU, foi determinada a partir de um subconjunto de questões do levantamento do Índice Integrado de Governança e Gestão – IGG, do ano de 2018, realizado por meio de questionários autoavaliativos.

2
Deixe seu comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA
Visitante
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA

Muito estranho: O Estadão estampa documentos sigilosos e confidenciais da Petrobras classificados como Top Secret (NP-3) em matéria envolvendo a delação do ex ministro Palocci “Palocci acusa Lula de interferir em fundos de pensão”. Observamos incrédulos a estatal petroleira não questionar esse fato, nem o inteiro teor das delações do ex-ministro que fornece uma farta documentação secreta da Petrobras, mas, a estatal petroleira esta a todo custo tentando incriminar um engenheiro aposentado a mais de 15 anos da estatal por suposta quebra de sigilo profissional por ter apresentado documentos confidenciais da estatal que serviram ao crime organizado, nas denuncias de… Read more »

JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA
Visitante
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA

EXPOSIÇÃO DE DOCUMENTOS SIGILOSOS E CONFIDENCIAIS DA PETROBRAS NA MÍDIA NA ATUALIDADE: Foi publicado no dia de hoje no ESTADÃO (25 de Novembro de 2018) uma matéria do jornalista Ricardo Brandt intitulada: Palocci acusa Lula de interferir em fundos de pensão. https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/palocci-acusa-lula-de-interferir-em-fundos-de-pensao/ Na matéria, o jornalista informa que o Ex-ministro Palocci detalha em delação pressão do petista (Lula da Silva) na Previ, Petros e Funcef para investirem na Sete Brasil, criada em 2010 para contratar para Petrobrás construção de navios-sondas para exploração do pré-sal. Em delação premiada à Polícia Federal, o ex-ministro Antônio Palocci relata suposta atuação criminosa do ex-presidente… Read more »