Megabanner

COPPE VAI INAUGURAR O MAIS MODERNO LABORATÓRIO DE RECUPERAÇÃO DE PETRÓLEO COM APOIO DA SHELL E DA PETROBRÁS

sdsdsA Coppe/UFRJ vai inaugurar amanhã(29) o mais moderno Laboratório de Recuperação Avançada de Petróleo (LRAP) do país, que tem o objetivo de investigar técnicas de recuperação avançada aplicáveis a rochas carbonáticas do pré-sal brasileiro. Trata-se de uma nova área de pesquisa, cujos resultados poderão representar bilhões de dólares em royalties e novos investimentos no Brasil. O valor total de investimento no laboratório foi de R$ 117 milhões, sendo R$ 107 milhões oriundos da Shell Brasil, e R$ 10 milhões da Petrobras. As rochas que compõem o reservatório da costa brasileira são únicas no mundo, e o fator de recuperação de óleo no Brasil é de 21%. Segundo o professor da Coppe, Paulo Couto, coordenador do LRAP, um aumento de apenas 1% na taxa de recuperação das rochas brasileiras poderá representar 11 bilhões de dólares em royalties, gerando um incremento das reservas brasileiras em 22 bilhões de barris, e novos investimentos da ordem de 16 bilhões de dólares.

O projeto faz parte do compromisso de investimentos com P&D, que é gerenciado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A cerimônia contará com a presença do presidente da Shell Brasil, Andre Araujo; do diretor da ANP, Felipe Kury; do Gerente Executivo do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), Orlando Ribeiro; do Superintendente de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa da UFRJ, Marcelo Byrro Ribeiro; e do diretor da Coppe, zxazEdson Watanabe. O evento será realizado, a partir das 9h30min, no auditório da Coppe, Centro de Tecnologia 2 (CT2).

O Professor Paulo Couto(foto) diz que  “Na Noruega, por exemplo, há casos em que o fator de recuperação chega a 70 %. Em termos de pesquisa, essa é uma área nova no Brasil e está alinhada com a diretriz da ANP de apoiar projetos voltados para o aumento do fator de recuperação. Neste laboratório, além de produzir conhecimento, também vamos formar recursos humanos. Como se trata de uma nova área, há carência de pessoal especializado e pouco conhecimento disponível no país sobre o tema”.

O laboratório, de 230 m², integra o Núcleo Interdisciplinar de Dinâmica de Fluidos (Nidf) da Coppe. Cerca de 60% do investimento foi feito em equipamentos, alguns feitos especialmente para reproduzir em laboratório as mesmas condições de pressão e temperatura dos reservatórios em grandes profundidades, ou seja, cerca de 700 vezes a pressão atmosférica e temperatura de até 150 Graus C. Entre os equipamentos, uma estufa para mediação de permeabilidade relativa, equipada com scaner de Raios-X, que permite produzir imagens do deslocamento de petróleo dentro da rocha, em condições de laboratório. Como este equipamento, só existe um similar no mundo, instalado na Universidade Heriot-Watt, Edimburgo. Os demais 40% dos investimentos estão sendo aplicados em projetos de P&D e na formação e qualificação de pessoal especializado. Ao todo, até o momento, o laboratório conta com 50 profissionais: cinco professores, oito pesquisadores, oito técnicos, quatro pós-doutores, 16 alunos de mestrado e doutorado, e oito alunos de graduação, e uma engenheira de segurança do trabalho SMS.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of