NOVA FASE DA LAVA JATO ATINGE EMPRESAS INTERNACIONAIS DO MERCADO DE PETRÓLEO

Policia FederalA Polícia Federal está nas ruas do Rio de Janeiro e Paraná para cumprir mandados de prisão em uma nova faze da Operação Lava Jato. Os investigadores tentam desarticular um esquema criminoso que agia na área de trading da Petrobrás. Este setor é responsável pelos negócios de compra e venda de petróleo e derivados. Esta nova fase da Lava jato foi batizada de “Sem Limites” e apura o pagamento de US$ 31 milhões em propinas para funcionários da Petrobrás, entre 2009 e 2014, por grandes empresas do mercado de petróleo e derivados.

Estão sendo executados 11 mandados de prisão preventiva, 27 de busca e apreensão e 1 de intimação, expedidos pelo Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba. Entre as empresas investigadas, segundo o Ministério Público Federal, estão a Vitol, Trafigura e Glencore. O órgão afirma que há suspeitas de que, entre 2011 e 2014, essas companhias pagaram propinas para intermediários e funcionários da Petrobrás relacionadas a mais de 160 operações de compra e venda de derivados de petróleo e aluguel de tanques para estocagem.

O MPF diz ainda que outras companhias de trading continuam sendo investigadas por suspeitas de pagamento indevidos para funcionários da estatal. De acordo com as investigações, provas apontam que empresas as investigadas pagavam propinas a empregados da Petrobrás para “obter facilidades, conseguir preços mais vantajosos e realizar contratos com maior frequência”. O MPF diz ainda que as operações de trading e de locação envolvidas nos esquemas de corrupção foram conduzidas pelo escritório da Petrobrás em Houston e pelo centro de operações no Rio de Janeiro.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of