ELETROBRÁS QUER CORTAR CERCA DE DOIS MIL FUNCIONÁRIOS EM PLANO DE DEMISSÃO PARA SER MAIS EFICIENTE

ELETROBRASUm lembrete para quem trabalha  na Eletrobrás: A partir da próxima segunda-feira (21), a empresa vai abrir uma nova fase de seu programa de desligamento de funcionários.  O alvo desta vez são  os funcionários da área administrativa da elétrica. A nova etapa do Programa de Demissão Consensual (PDC) deve ficar aberta por quase  um mês. A saída será consensual. A implementação de um sistema de gestão (SAP) e de um Centro de Serviços Compartilhados (CSC) para as empresas do grupo permitirá a saída de funcionários sem prejudicar o desempenho da companhia. O processo de enxugamento começou no governo Temer, assim que o presidente Wilson Ferreira assumiu o cargo. Ele foi mantido pelo ministro Bento Albuquerque, de Minas e Energia.

Foram implantadas várias práticas e iniciou-se também um processo de privatização das distribuidoras de energia que estavam em dificuldades. A empresa que considera que com pelo menos dois mil funcionários a menos, ficará eficiente. O objetivo é ter  cerca de 14,5 mil funcionários, ante cerca de 26 mil em 2016. A redução de custo prevista com o enxugamento dos quadros é de 43% ao passar de R$ 6,5 bilhões para R$ 3,75 bilhões.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of