Megabanner

MINISTRO BENTO ALBUQUERQUE PLANEJA ANGRA 3 GERANDO ENERGIA EM 2026

WWWA retomada das obras de Angra 3 é irreversível. E pode ser viabilizada ainda este ano, pelo andar da carruagem. Cinco empresas já se apresentaram ao governo interessadas na conclusão da usina. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque disse nesta quarta-feira(23) que está viabilizando a capacidade econômica que Angra 3 possa começar a gerar energia limpa a partir de 2026. A notícia é extremamente importante para o setor e para a economia brasileira, que terá um ano de retomada. A conclusão da usina vai gerar milhares de empregos e muita riqueza.  Neste aspecto a participação de  pelo menos uma empresa privada como parceira será fundamental, com a Eletronuclear sendo a operadora. Para que uma empresa privada possa operar uma usina nuclear no país, haverá a necessidade da constituição avançar, porque atualmente a exploração nuclear no país é monopólio da União. Isso já está sendo discutido.

No caso de Angra 3, o ministro não vê risco na parceria com a iniciativa privada. O ministro disse que toda a parte civil está praticamente concluída. E está na fase das instalações eletromecânicas. O Conselho Nacional de Política Energética já delegou o projeto para o Programa de Parcerias em Investimentos viabilizar o empreendimento que ganhou força com o reajuste da tarifa de geração estabelecida a R$ 480 o MW. Neste momento, as francesas EDF e Framatome, a americana Westinghouse  e a russa Rosatom, parecem estar mais próximas de conseguir o direito de terminar a usina. Correm por fora a GE, a Hitachi e a CNNC, da China.

A região Sudeste, maior centro consumidor, deve ser favorecida com esse projeto evitando perdas de transmissão. Hoje, segundo o secretário, é preciso mais linhas de transmissão para transportar  energia na região.  Aumentaram as perdas de energia do sistema. Como a usina fica em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, essa perda tende a ser menor na região Sudeste.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Flavio Berthoud Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Flavio Berthoud
Visitante
Flavio Berthoud

Geração estabelecida foi de R$ 480 o MWH, e não 480 o MW como está no texto.

Isso ainda é muito alto, e mesmo assim o retorno do Investinento se dará após 15 anos ou mais.

Agora a Geração de Energia Éolica, usando a tecnologia ÉOLICA B&B, desenvolvida dentro da UFES/Vitória/ES, pode ser comprada por cerca de R$ 150,00 o MWH.

Isso se a Patente da tecnologia B&B não vier a ser vendida para o Exterior, pois a falta de apoio do MME poderá levar a esse desfecho.