Megabanner

PETROBRÁS QUER BOTAR EM PRÁTICA PLANOS PARA VENDER SUA PARTE NA BRASKEM, A BR DISTRIBUIDORA E A TAG

2222A Petrobrás vai retomar a venda de sua parte na Braskem.  O próprio presidente da empresa, Roberto Castello Branco, fez essa sinalização durante um  encontro com analistas  de mercado. Essa possibilidade  havia sido suspensa para estudos pela gestão anterior, em função dos vetos do supremo a privatização de setores da companhia. Castello Branco se comprometeu a acelerar o processo de venda de ativos para focar na exploração do pré-sal, que considera a principal atividade da companhia. Na avaliação da gestão atual, a Braskem não é estratégica para a companhia. A decisão pela venda, no entanto, dependerá da proposta da LyondellBasell , a mais interessada no negócio. A Petrobras tem 36,1% das ações da empresa, na qual divide o controle com a Odebrecht.

Com relação à BR, Castello Branco disse que a atividade de distribuição de combustíveis não é foco da companhia. Segundo os analistas do UBS, ele comentou que a BR tem rentabilidade menor do que os seus concorrentes, o que indica que a Petrobrás não é o melhor agente no setor. No fim de 2017, a estatal vendeu 18,75% do capital da distribuidora por R$ 5 bilhões. O  tema está sendo estudado. O foco da companhia será a exploração e produção do pré-sal. No momento, negocia gasodutos, refinarias e campos de petróleo. Mais adiantada, a venda da TAG, malha de gasodutos do Norte e Nordeste à francesa Engie pode render outros US$ 7 bilhões. Alguns analistas dizem que esse preço estaria muito abaixo que a companhia realmente vale.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Luciano Seixas Chagas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

O Castello Branco tem o mesmo discurso de Pullen Parente e Ivan Monteiro. Os últimos também priorizaram o segmento de E&P e mesmo assim venderam preciosos ativos como Carcará e Lapa, etc., e partes de bons campos produtores como Marlim etc., alguns com ativos do pré-sal incluídos como Roncador. Mentiram e não só privatizaram partes importantes do E&P como agora diz o senhor Roberto, inegociáveis, que também já garante a venda de outros elos da cadeia do poço ao poste, como fizeram os deletérios presidentes anteriores. É mais do mesmo. Infelizmente! Privatizará aos poucos a Petrobras, comendo pelas beiras sob… Read more »