PETROBRÁS VAI PROVISIONAR US$ 622,02 MILHÕES PARA ARBITRAGEM MOVIDA PELA VANTAGE

petrobrásO próximo balanço da Petrobrás vai refletir os efeitos de uma arbitragem movida pela Vantage contra a estatal brasileira. A petroleira anunciou que provisionará uma quantia de US$ 622,02 milhões em decorrência de uma sentença desfavorável.

A decisão contra a Petrobrás foi proferida em julho do ano passado, quando o Tribunal Arbitral formado por três árbitros decidiu por maioria, com um voto divergente, que a Petrobras e suas subsidiárias deveriam pagar à Vantage a quantia de US$ 622,02 milhões, acrescida de juros compostos de 15,2% ao ano, a título de ressarcimento pela rescisão antecipada do referido contrato e faturas relativas à perfuração de um poço no Golfo do México.

Porém, em agosto de 2018, a Petrobrás iniciou ação anulatória da sentença arbitral, com base no voto divergente proferido por um dos árbitros. A empresa disse ainda que “segue buscando a anulação da sentença arbitral de forma veemente, em defesa das suas garantias legais”. A decisão definitiva sobre o caso será no dia 8 de março, quando acontecerá uma audiência final na Corte Federal do Texas.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA
Visitante
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA

A Petrobras entrega os pontos nos EUA de qualquer jeito, ou por qualquer motivo, quando promove a corrupção ou quando é corrompida, mas no Brasil a estória é outra e afirma que não admite ressarcir os prejuízos que causou a investidores brasileiros. Por aqui no Brasil, a Petrobras anunciou a suspensão da venda de 60 por cento de sua participação em ativos de refino e logística no Nordeste e Sul do país, além de outros ativos, após decisão cautelar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), pela qual a venda de ações de empresas públicas depende de autorização… Read more »