Megabanner

AUMENTO DO NÚMERO DE LINHAS DE CRÉDITO FAZ GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR DAR UM SALTO NO BRASIL

eeeeA Absolar está identificando um  crescimento da oferta de linhas financiamento para a geração distribuída solar fotovoltaica no Brasil. E isso em todas as áreas. Seja para o   para  o uso desta tecnologia em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais ou mesmo em prédios públicos de todas as regiões do País. Segundo mapeamento realizado pela associação  em parceria com a Clean Energy Latin America (CELA), o Brasil conta atualmente com cerca de 70 linhas de financiamento para projetos de geração distribuída solar fotovoltaica. Dentre as diversas instituições financeiras, destacam-se bancos públicos, como o Banco da Amazônia (BASA), o Banco do Brasil (BB), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Nordeste (BNB), bem como instituições privadas como Bradesco, BV Financeira, Santander e SICOOB, que já possuem linhas específicas para o setor.

Para o CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia, a ampliação da oferta de crédito e a crescente atratividade da geração distribuída solar fotovoltaica são fundamentais para democratizar o acesso à tecnologia aos consumidores públicos e privados:  “Com a geração distribuída solar fotovoltaica, os brasileiros ganham mais liberdade, poder de escolha e controle na gestão da sua demanda e conta de energia elétrica. Com linhas de financiamento favoráveis, mesmo quem não tem recursos próprios disponíveis pode se tornar um gerador de energia renovável na sua casa ou empresa. O investimento em um sistema fotovoltaico é recuperado em poucos anos e a vida útil do sistema é de mais de 25 anos”.

fsssaCamila Ramos, diretora-geral da consultoria CELA e coordenadora do trabalho de mapeamento das linhas de crédito, lembra que a disponibilidade e a competitividade das linhas de financiamento para energia solar fotovoltaica no Brasil aumentaram significativamente em 2018:  “Esta tendência é global e deve continuar ao longo dos próximos anos”.

O Brasil atingiu, em janeiro de 2019, a marca histórica de 500 megawatts (MW) de potência instalada em sistemas de microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica em residências, comércios, indústrias, produtores rurais, prédios públicos e pequenos terrenos.Para este ano, a ABSOLAR projeta um crescimento do mercado de geração distribuída solar fotovoltaica de mais de 97% frente ao total adicionado em 2018, com a entrada em operação de 628,5 MW, totalizando 1.130,4 MW acumulados até o final do período. Com este avanço, a participação do segmento no mercado solar fotovoltaico brasileiro subirá de 21,9% até 2018 para 34,2% até o final de 2019, demonstrando a relevância cada vez maior deste segmento no setor. A previsão neste ano é de uma movimentação financeira de mais de R$ 3 bilhões ao redor do País.

3
Deixe seu comentário

avatar
2 Comment threads
1 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Alexandre KolisnykLuciano Seixas Chagas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

Captar energia fotovoltaica nas residências de quaisquer matizes parece ser melhor opção que nas fazendas solares, que teriam de ser novas e, até elas, seria necessário a construção de novas linhas de distribuição de maior capacidade, além dos custos de armazenamento com todos os ônus decorrentes da atividade, inclusive os ambientais. A idéia de usar e vender o excedente para a companhia concessionária também é boa para os consumidores, que podem até ser superavitários em energia vis-à-vis a própria capacidade de produção autóctone. O problema reside nos custos. Todos que pesquisei praticamente têm fluxo de caixa negativo para uso residencial,… Read more »

Alexandre Kolisnyk
Visitante
Alexandre Kolisnyk

Oportuno seu comentário. Ontem mesmo soube que um Shopping já em construção no bairro da Freguesia (Rio de Janeiro) venderá o excedente (sim, porque não gastará um centavo) para pagar parte da conta de energia de outro Shopping da rede, o Barra Shopping…
Ou seja, nestes casos de grande investimento já vale a pena.

trackback

[…] AUMENTO DO NÚMERO DE LINHAS DE CRÉDITO FAZ GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR DAR UM SALTO NO BRASIL […]