Megabanner

CHEVRON PROMETE INVESTIR ATÉ US$ 20 BILHÕES ESTE ANO PARA AUMENTAR PRODUÇÃO DE PETRÓLEO A PARTIR DO XISTO

xcxOs grandes investimentos em produção de petróleo a partir do Xisto não se limitará apenas a  Exxon. A Chevron também espera mais do que dobrar sua produção nos Estados do Texas e Novo México, regiões consideradas nobres  da exploração nos Estados Unidos. Há cinco anos, juntas, a Exxon, Chevron, BP, Shell e Occidental  representavam  cerca de 9% da produção na região. Em outubro, a participação já era equivalente a cerca de  16%.  Em um evento para seus investidores, a Chevron  informou que espera aumentar a produção na bacia do Permiano, no Texas, e no Novo México, para 900 mil barris de petróleo e gás por dia até 2023, um aumento de aproximadamente 40% ante a projeção anterior.

A empresa também divulgou que pretende manter os investimentos em 2019 entre US$ 18 bilhões e US$ 20 bilhões, e aumentar em 2021 e 2023 para de US$ 19 bilhões a US$ 22 bilhões: “A busca pelo Xisto  tornou-se um jogo de escala que está aumentando significativamente.”, disse o presidente da Chevron, Mike Wirth. As pesquisas e perfurações na bacia do Permiano, região rica em petróleo de xisto, também tem outros interessados, como a  BP, a Shell e a Occidental Petroleum. Todas essas companhias  tem muito planos para exploração nesta região dos Estados Unidos.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Luciano Seixas Chagas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

Enquanto a Chevron investe nos não convencionais do Permian sands, de capital intensivo, com fluxos de caixa negativos ou no limite da economicidade (perfuração de poços horizontais, multi frackings, propantes, sulfatastes) viáveis apenas com Petróleo na casa de US$ 60 ou mais, a Petrobras investiu pouco, nos últimos 3 anos no pré-sal (comparem os montantes investidos) com excepcional rentabilidade, por conta da alta produtividade dos poços e custos de perfuração diminuídos, e ainda o Brasil e a Petrobras do gestor Castello Branco permitem a venda do petróleo que abunda nas áreas da cessão onerosa que serão vendidos, segundo os preços… Read more »