CONSÓRCIO CONSTRUTOR DO PROGRAMA DE COVERTAS DA MARINHA DEVERÁ SER CONHECIDO DURANTE A FEIRA DE DEFESA NO RIO | PetroNotícias





CONSÓRCIO CONSTRUTOR DO PROGRAMA DE COVERTAS DA MARINHA DEVERÁ SER CONHECIDO DURANTE A FEIRA DE DEFESA NO RIO

hqdefaulthhhhhhhhhhhhhhhhhhHá uma grande possibilidade da Marinha do Brasil anunciar o consórcio vencedor do programa de construção das quatro corvetas brasileiras durante a realização da LAAD, a feira de defesa que será realizada em abril no Rio de Janeiro. O evento reúne empresas do setor de fornecimentos de máquinas, armas e equipamentos para as forças armas da América Latina. O comando da Marinha está estudando essa possibilidade, já que até o final desse mês já deverá ter escolhido o consórcio vencedor. O investimento que a Marinha Brasileira fará está em torno de US$ 2 bilhões. Já houve dois adiamentos no processo. O projeto de construção dos navios da nova classe Tamandaré, de 2,7 mil toneladas, faz parte de um  programa mais amplo de reequipamento da frota brasileira. O pacote de 2010, duramente prejudicado pela crise econômica, abrangia 11 unidades de diferentes tipos ao custo estimado  de US$ 6 bilhões. Esse reequipamento é fundamental para aumentar e garantir o que é conhecido como a Amazônia Azul, pelo grande litoral que o Brasil precisa patrulhar.

O mercado acredita que o consórcio onde participa  a italiana Ficantieri, que participou do projeto, é o favorito para vencer a concorrência. Mas os suecos da Saab, que já fornecem os aviões de caça Gripen para as Forças Armadas, também estão bem posicionados. Veja os consórcios participantes:

  • Águas Azuis: Atech Negócios em Tecnologias S.A, Embraer S.A. e Thyssenkrupp Marine Systems GmbH (TKMS). Empresas subcontratadas: Ares Aeroespacial e Defesa S.A, Fundação Ezute, Oceana Estaleiro S.A, Omnisys Engenharia Ltda, SKM Eletro Eletrônica Ltda e Weg Equipamentos Elétricos S.A.
  • Damen SaabTamandaré:  Damen Schelde Naval Shipbuilding B.V e SAAB AB. Empresas subcontratadas: Consub Defesa e Tecnologia S.A, WEG Equipamentos Elétricos S.A, e Wilson Sons Estaleiros Ltda.
  • Consórcio FLV: Ficantieri S.p.A, Leonardo S.p.A (ambas da Itália) e VARD Promar S.A. Empresas subcontratadas: Fundação Ezute e Ares Aeroespacial e Defesa S.A.
  • Consórcio Villegagnon: Naval Group (França), Enseada Indústria Naval S.A, Siatt (ex-Mectron) e Fundação Ezute.

O programa das corvetas Tamandaré é avançado. Tem grande carga digital, com sistemas e armamento de última geração. A Marinha do Brasil  tem  planos de  comprar até 12 embarcações no prazo longo. A primeira entrega está prevista para 2022; a última, para três anos depois, em 2025. Todos os grupos internacionais concorrentes estão associados a empresas nacionais. O consórcio empresarial selecionado terá de fabricar as corvetas no País, junto com parceiros locais, garantindo transferência de tecnologia.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of